70 Anos no Canadá

Almoço dos 70 anos de Portugal no Canadá: A emocionante presença do pioneiro Manuel Vieira

70 anos de Portugal no Canadá

 

O Pearson Convention Centre foi o local escolhido para se juntar a comunidade para um almoço comemorativo dos 70 anos da chegada dos primeiros imigrantes portugueses ao Canadá. Uma iniciativa de Matthew Correia, que nos explicou porque tomou esta iniciativa – “eu, como Conselheiro da Diáspora Açoriana pela província do Ontário quis fazer algo para assinalar esta data.

Quando fui convidado pelo Sr. Comendador Manuel DaCosta para me juntar ao Comité dos 70 anos Canadá, foi exatamente isto que pensei – um almoço para juntar a comunidade e comemorar e celebrar os açorianos, não por ser bairrista, mas para celebrar o facto de entre os pioneiros que chegaram no navio Saturnia, em 1953, 18 eram açorianos. E ainda hoje os açorianos continuam a ser a maioria dos imigrantes radicados no Canadá.”
Para além do almoço em si, o programa incluía uma série de momentos que prometiam, segundo o Conselheiro da Diáspora Açoriana, proporcionar “uma tarde agradável. Uma tarde passada em convívio, amizade e em família. Os pioneiros quando chegaram, chegaram sozinhos, não puderam trazer logo a sua família, agora vamos sentir nesta sala a união familiar. Vamos ter um pouco de comédia com a Ti Maria do Nordeste que é bem conhecida dos açorianos e também o lançamento do livro Açores/Canadá de Eduardo Medeiros que retrata toda a história da chegada dos açorianos a este país. Também temos uma exposição fotográfica. Mas a grande surpresa da tarde é a presença do último pioneiro açoriano, o único vivo, dos 18 que viajaram no navio Saturnia, Sr. Manuel Vieira.”

Foi de facto um dos momentos altos deste evento, a emocionante subida ao palco deste homem que “já passou dos 94” e que tem bem clara na sua memória todas as vivências dos primeiros tempos neste país tão distante dos seus Açores – “primeiro saímos de São Miguel e viemos para o continente. Estivemos lá cerca de 4 semanas. Saímos de lá, do continente, no Saturnia, na semana do Santo Cristo. Passámos ao norte de São Miguel no sábado de Santo Cristo. Foi muito importante, deu-me muita força.”

A força da religiosidade sempre tão presente, terá sido seguramente o motor que fez com que muitos não desistissem, mesmo quando a vida se tornou quase insuportável para a grande maioria dos primeiros a chegar a um país que não conheciam e com uma língua que não entendiam. Manuel Vieira, ainda assim, acha que acabou por ter alguma sorte relativamente a outros companheiros de viagem – “eu para falar a verdade não fui dos piores. Eu e um colega da minha freguesia fomos os primeiros a sair da imigração, porque já tínhamos trabalho. Levaram-nos e chegámos a casa do patrão eram duas da manhã. E o meu patrão disse “tu vais trabalhar nas estufas para produzir ananás” e eu respondi-lhe “eu tenho a quarta classe dos Açores, mas a geografia não dá para produzir ananás no Canadá”. Estivemos lá dois meses e meio.” E depois a vida continuou, por outros caminhos e agora, 70 anos depois, Manuel Vieira afirma com um leve sorriso no rosto “valeu a pena!”.

Manuel DaCosta, grande incentivador de todo o programa de celebrações dos 70 anos sublinhou, a propósito da presença de Manuel Vieira, que “claramente que estas celebrações são baseadas na viagem deles, no que encontraram cá e no que fizeram. É sempre bom conhecer pessoas destas e dar-lhes uma certa importância, porque ao fim e ao cabo, se nós formos examinar as nossas vidas cá, foram eles que abriram os caminhos e nós temos que reconhecer isso. E agradecer, porque às vezes esquecemo-nos”.

Os proveitos do almoço reverteram para o Magellan Community Foundation e Manuel DaCosta, na sua qualidade de presidente da Magellan Community Charities, subiu ao palco para agradecer a presença de todos e o contributo que deram para que a construção desta casa venha a ser uma realidade em breve. Manuel aproveitou para explicar, de uma forma mais detalhada, o que vai ser esta casa e a importância que tem para a nossa comunidade.

Madalena Balça/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER