BlogSaúde & Bem-estar

Outra vez arroz?

 

arroz - AdobeStock_218135457 - milenio stadium - 2022-04-29

 

O arroz, cereal originário do sudoeste asiático, é bastante utilizado na alimentação de pessoas dos quatro cantos do mundo. Com uma produção anual que ronda os 700 milhões de toneladas, este é assim um dos cereais mais cultivados e consumidos em todo o mundo. E não é por acaso: para além de ser um alimento relativamente acessível em termos de custo, o arroz, por ser rico em hidratos de carbono, aumenta a nossa energia, melhora o funcionamento intestinal e a nossa imunidade.

Para além disso é bastante versátil, podendo ser consumido das mais variadas formas, diminui o risco de problemas de coração por conter um composto chamado lignana, é capaz de controlar o colesterol “mau” (LDL), por conta das fibras – que também o tornam de digestão fácil -, e ainda reduz os níveis de açúcar no sangue devido à presença de magnésio e também das fibras.

Tudo razões ótimas para contarmos com ele no nosso prato… Mas também não precisa de ser dia sim, dia sim senhor! Há que variar… até porque se queremos controlar ou perder peso não podemos abusar do seu consumo!
Se estão à procura de alternativas para conseguirem uma alimentação mais saudável e diversificada continuem a ler! Ideias não faltam!

QUINOA

Existem vários tipos de quinoa e adivinhem? Todos eles são saudáveis, por isso dependerá apenas do vosso gosto. Há muitos e bons benefícios associados ao seu consumo:

  • É uma fonte de fibra e proteína, possuindo todos os aminoácidos essenciais – importa referir que o arroz não possui estes aminoácidos e/ou vitaminas e minerais em quantidades diárias recomendadas, daí a importância de o consumir sempre acompanhado de leguminosas, vegetais, carne e/ou peixe.
  • Boa fonte de ferro (importante para quem sofre de anemia), fósforo, cálcio e magnésio
  • Rica em proteína, importante para a regeneração dos tecidos, ajudando na formação e na manutenção dos músculos, além de atuar na reparação de pequenas lesões nas fibras musculares
  • Bastante versátil, podendo ser utilizada como cereal de pequeno-almoço, como acompanhamento de refeição principal ou ainda para fazer pão ou panquecas (quando em farinha)
  • Isenta de glúten, podendo por isso ser consumida por quem sofre de doença celíaca
  • Pode ser consumida por quem quer perder peso, diabéticos, vegetarianos, idosos e atletas

BULGUR

Também apelidado de triguilho, o bulgur é um grão integral, de aspeto irregular – a sua aparência resulta do facto dos pedaços de trigo duro serem parcialmente cozidos e posteriormente partidos. Muito utilizado na cozinha oriental, é uma excelente alternativa ao arroz e à massa.

  • Ótima fonte de ferro, fibra, minerais, proteína e vitaminas do complexo B
  • De fácil preparação e resulta tanto em pratos quentes como em saladas frias
  • Ajuda a melhorar o funcionamento do intestino
  • Baixa quantidade de gordura
  • Possui boas quantidades de magnésio, o que promove o fortalecimento dos ossos
  • Por conter ácido fólico na sua composição, o bulgur é também uma ótima opção para grávidas.

MILLET

O millet, ou milho painço, faz parte da alimentação humana há mais tempo do que o próprio arroz! Composto maioritariamente por hidratos de carbono, composto, maioritariamente, por hidratos de carbono, 100 gramas deste cereal fornecem cerca de 378 kcal, 4,2 gramas de lípidos, 11 gramas de proteína e 8,5 gramas de fibra.

  • É ainda rico em fibra, ferro e vitaminas do complexo B
  • De fácil digestão e isento de glúten
  • Pode servir como acompanhamento ou pequeno-almoço
  • Bastante recomendado em casos de cancro de mama, já que contém uma quantidade generosa de ligninas, que exercem uma importante função no controlo da produção e impacto das hormonas femininas, em particular na fase da menopausa ou na pré-menstruação.

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER