Temas de Capa

The Grinch – Como a COVID-19 roubou o Natal

crunch natal-mundo-mileniostadium
DR.

Parece uma história de cinema. Narra o clássico do Dr. Seuss que uma criatura verde tentou roubar o Natal e arruinar as festas para as centenas de pessoas da cidade de Whoville. Desta vez é na vida real, por todo o mundo, e o vilão é… a COVID-19.

Com o Natal aí à porta, a ideia de reunir a família ou amigos para comemorar a ocasião parece uma missão impossível e levanta muito mais ansiedade do que antes. A pandemia de coronavírus parece não querer arredar pé e, como se não bastasse, também atravessamos o inverno, que acaba por forçar-nos a ficar dentro de casa sem muitas opçōes para planos ao ar livre. As autoridades esperam que se pratique um distanciamento social mais rigoroso e que todos fiquemos em casa com os nossos agregados familiares. E assim torna-se difícil viver o espírito natalício da mesma forma. As tão aguardadas vacinas já não chegam a tempo de resgatar as festas e com todos estes fatores há que escolher: celebrar ou não celebrar?

Vários aspetos vão ditar a resposta à pergunta. 2020 foi um ano árduo. E cada pessoa tem individualmente o seu próprio significado para esta palavra. Foi árduo para alguns que não puderam realizar aquele grande projeto. Árduo para outros que perderam o emprego. Árduo para o proprietário do restaurante que não conseguiu segurar o seu pequeno negócio. Árduo para os funcionários que foram mandados para casa. Árduo para os que estiveram infetados com o vírus, temeram pela vida e ainda sentem os seus efeitos apesar de já testarem negativo. Árduo para quem perdeu entes queridos. Todos temos uma história pessoal que vai determinar o nível de vontade, predisponibilidade emocional e mesmo capacidade financeira de celebrar o Natal neste 2020.

As boas notícias? Há sempre formas de celebrar, se assim quisermos, ou não vivêssemos numa era em que é possível estar perto mesmo estando longe. A internet vai ser a salvação deste Natal, como já mostrou ser durante todo este ano. No que toca aos outros pormenores, continuamos a poder usar e abusar das decoraçōes, músicas de Natal e fazer maratonas de filmes alusivos às festividades! A troca de presentes também tem luz verde – podemos oferecer mais cedo para abrir no dia – e até o jantar fica garantido com praticamente todos os restaurantes abertos para take out. É uma oportunidade de ajudar os negócios a manter alguma fluidez. E claro, não se pode falar de Natal sem falar de solidariedade. É importante lembrar que, como todos os anos, há pessoas que vão passar esta data a entregar refeiçōes, roupas e um pouco de conforto aos que mais precisam.

A todos vocês faço votos que tenham um feliz Natal e que 2021 vos traga abundância, leviandade e as novas oportunidades que precisam nas vossas vidas.

Telma Pinguelo/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER