EditorialBlog

As Olimpíadas da Política

The Olympics of Politics-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

O Esqui Alpino é um dos desportos mais perigosos dos Jogos Olímpicos. Com este famoso evento a aproximar-se, devemos ser relembrados da visão dos jogos “de contribuir para a construção de um mundo pacífico e melhor, tendo como meio a educação dos mais jovens através de desportos praticados sem discriminação de qualquer tipo de espírito olímpico, exigindo a compreensão mútua num espírito de amizade, solidariedade e jogo limpo.” Consegue imaginar como seria se conseguíssemos gravar essas palavras nas mentes dos políticos, dos influenciadores e tomadores de decisões? 

Para 2022, o lema dos jogos é: “juntos por um futuro compartilhado”. A palavra “juntos” incorpora uma força de espírito que o mundo necessita agora, depois de estarmos tanto tempo separados. O mundo adotou uma abordagem diferente de “juntos”. Os jogos políticos introduzidos na sociedade por manobras políticas não são o caminho que a humanidade deveria seguir. Hoje, os jogos políticos tornaram-se veículos pelo qual valores e mensagens egocêntricas são criadas para acomodar visões que não se alinham com a realidade do mundo atual. 

O mundo está a ser puxado em diversas direções por agentes políticos. Considerou-se até que eventos que ainda estão a decorrer possam resultar numa “Terceira Guerra Mundial”, contudo, eu acredito que ninguém teria coragem para despoletar esse evento que acabaria em destruição para todos os seres humanos. A guerra é sobre conflitos cerebrais contínuos por todo o mundo. A crise silenciosa que alguns recusam mencionar, cria um submundo de condições revolucionárias alimentadas por perceções de que decisões racionais não podem resolver desejos egoístas (Putin).

Com conflitos contínuos como o da Rússia/Ucrânia, com Putin a fingir que tem um pau grande, as declarações histéricas de Biden sobre conflitos não-existentes, a Coreia do Norte a dar Viagra aos mísseis e a poluir oceanos com toneladas de ferro e as pretensões da China de que ao acolher o mundo nas Olimpíadas dará credibilidade a um poço de mentiras e enganos… não existe, portanto,  um bom presságio para um futuro pacífico. A corrupção está a tomar conta das sociedades que sentem que o capitalismo é maléfico e que a má conduta é a única forma de vingança para com os ricos. A cacofonia de vozes vindas de impérios sem guia diminui aqueles que querem fazer a diferença. 

O protesto de camionistas no Canadá é um exemplo que salienta os problemas já existentes. O protesto não é sobre os camiões, mas sobre os seres humanos que os conduzem. 

O nosso primeiro-ministro escolheu referir-se aos camionistas como misóginos, racistas e deploráveis. Este barulho não ajuda na resolução de um problema real, que é a perceção de que nos roubaram a nossa liberdade. Eu não concordo com o conceito anti vacinação, e todos devem ser vacinados, mas não podemos ter uma postura política que diminui os nossos cidadãos a seres invisíveis e não-humanos. Declarações eufóricas causam medo devido ao seu potencial de escalada de violência e radicalização dos cidadãos. Os nossos líderes são eleitos para restringir o aumento do conflito e não propagá-lo. A violência vem de todas as partes do espetro político, não apenas de anarquistas e apoiantes da direita. 

Vamos impedir que os jogos políticos nos levem ladeira a baixo. Mais do que nunca, os políticos hoje são responsáveis pelo discurso social. Está na hora de se girar o eixo e voltar onde as pessoas reais vivem. 

Vai Canadá. Vai às Olimpíadas. 

Manuel DaCosta/MS


Version in english

The Olympics of Politics

The Olympics of Politics-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

Downhill skiing is one of the most dangerous sports of the Olympic Games. As this famous event approaches, we should be reminded of the vision of the games “To contribute to building a peaceful and better world by educating youth through sports practiced without discrimination of any kind in the Olympic spirit, which requires mutual understanding with a spirit of friendship, solidarity and fair play.”  Can you imagine if we could download these words into the minds of politicians, influencers, and decision makers?

For 2022 the games motto is “Together for a shared future”. The word “together” embodies a strength of spirit that the world needs now that we have been apart for so long. The world has adopted a different approach than “together”. The political games being introduced to society by political maneuvering are not where humanity should be headed. Political games today have become vehicles by which egocentric values and messaging are created to accommodate views, which don’t line up with the reality of the world today. 

The world is being pulled in many different directions by political operatives. There was a suggestion that on-going events may result in “World War Three,” but I am of the view that no one would have the testicular fortitude to attempt such an event considering the resulting destruction to every human being.  The war is about on-going cerebral conflicts around the world. The silent crisis which some won’t speak about, creates an underbelly of revolutionary conditions fed by perceptions that rational decisions cannot solve egotistical cravings (Putin).

With continued conflicts such as Russia/Ukraine with Putin pretending that he’s got a big stick, Biden’s hysterical statements about non-existing conflicts, North Korea feeding Viagra to missiles and polluting the oceans with tons of steel and China’s pretentions that by welcoming the world to the Olympics will provide credibility to a snake pit of lies and deceit, does not bode well for a peaceful future. Corruption is taking over societies that feel that capitalism is evil and malfeasance is the only way to get even with the rich.  The cacophony of voices coming from rudderless empires diminishes those who want to make a difference.

The truck convoy protest in Canada is an example underscoring existing problems. The protest is not about trucks but about the human beings driving the trucks.

Our Prime Minister chose to refer to the truckers as misogynistic, racist and deplorables. This noise is not helpful in resolving the real problem, which is the perception that we have been robbed of our freedom. I do not agree with the concept of no vaccines, and all should be vaccinated, but we cannot diminish our citizens to inhuman and invisible beings for political posturing. Euphoric statements cause fear because of potential escalation of violence and radicalization of citizens. Our leaders are elected to diffuse the increase of conflict, not propagate it. Violence comes from all parts of the political spectrum not solely from anarchists and right wing thinkers.

Let us stop going downhill in the political games. More than ever, politicians today are responsible for social discourse. It is time to pivot and return to where real people live.

Go Canada Go at the Olympics.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER