BlogMundo

Nova variante da covid-19 identificada em quatro continentes em quatro dias

mILENIO STADIUM - covid-19
Nova variante da covid-19 chegou a quatro continentes em quatro dias Foto: EPA/FAZRY ISMAIL

 

Portugal juntou-se, esta segunda-feira, à crescente lista de países tocados pela nova variante da covid-19. Identificada na África do Sul, a ómicron chegou a 14 países, em quatro continentes, em quatro dias.

A África do Sul anunciou, na quinta-feira, a descoberta de uma nova variante, conhecida, há quatro dias, como B.1.1.529. Entretanto batizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como ómicron, 15.ª letra do alfabeto grego, levou quatro dias a chegar a 14 países, em quatro continentes diferentes: da África originária, à América do Norte, Oceânia e Europa.

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) anunciou, esta segunda-feira, que detetou 13 casos da nova variante ómicron em Portugal, todos em jogadores do Belenenses SAD, equipa da Liga I de futebol, que defrontou o Benfica, no sábado.

Portugal entrou, assim, na lista crescente de países afetados pela nova variante da covid-19, que representa um risco global “muito alto”, segundo um relatório da Organização Mundial de Saúde conhecido esta segunda-feira.

Às 11 horas de segunda-feira, a ómicron estava oficialmente identificada em quatro continentes diferentes, nos seguintes 15 países: África do Sul, Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Botsuana, Canadá, Dinamarca, Escócia, França, Hong Kong, Israel, Itália, Países Baixos e Portugal.

Esta segunda-feira, a Escócia anunciou a descoberta de seis novos casos da variante ómicron no Reino Unido. O Governo britânico, que detém a presidência rotativa do G7, anunciou no domingo a convocação de uma “reunião de emergência” dos ministros da Saúde do grupo para lidar com a questão da variante Ómicron do coronavírus.

Os ministros da Saúde dos sete países mais ricos – França, Estados Unidos da América, Canadá, Alemanha, Itália, Japão e Reino Unido – vão reunir-se hoje “para discutir a evolução da situação sobre a ómicron”.

Identificada inicialmente na África do Sul, a ómicron levou várias nações a encerrar fronteiras com os países da África Austral – incluindo África do Sul, Botsuana, Zimbábue, Namíbia, Lesoto, Essuatíni (ex-Suazilândia), Moçambique – bem como outros países africanos – incluindo Zâmbia, Maláui ou Angola.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER