Temas de Capa

Dia da Mãe

dia da mãe - portugal-mileniostadium
Créditos: DR

Em Portugal, o Dia da Mãe era celebrado a 8 de dezembro, mas passou-se a celebrar no primeiro domingo de maio, em homenagem à Virgem Maria, mãe de Cristo. No Canadá celebra-se este fim de semana, segundo domingo de maio.

O Dia da Mãe é uma data comemorativa que em Portugal se celebra no primeiro domingo do mês de maio e por estes lados celebramos no segundo domingo. Não nos podemos esquecer que as mães carregam grande parte do enorme impacto económico da pandemia de covid-19 no mundo do trabalho, infelizmente. As mulheres com filhos pequenos estão entre as maiores vítimas dos fechos de atividades e muitas das próprias empresas. O encerramento das escolas não trouxe muitas coisas boas para ninguém, as crianças sofrem, mas as mães também sofrem muito, sofrem por verem os seus filhos fechados e fora do seu mundo real, sofrem porque veem os seus filhos a dar um passo atrás no arranque das suas vidas. Mãe sofre sempre, não importa as idades dos filhos.

O Dia da Mãe é todos os dias. As mães merecem respeito por tudo o que passam, desde a gravidez ao fim da vida. Mesmo com os filhos fora de casa espalhados por terras e países diferentes uma mãe continua a sofrer não importa a idade dela ou dos filhos, muitas vezes os filhos não conseguem dar o tempo que uma mãe precisa depois de uma certa idade, são as realidades da vida que passam por todos e nunca se aprende a fazer como seria merecido para cada mãe. A maioria de nós tenta com frases do Dia da Mãe, como, “Feliz Dia da Mãe, és a mãe mais linda, maravilhosa, carinhosa, amorosa e dedicada, um beijo etc.”, mas bem lá no fundo ficamos a pensar:  “a mãe merecia mais atenção, mais tempo por tudo o que tentou dentro das suas possibilidades, o que fez por nós quando crianças, adolescentes e até já adultos, mas as nossas vidas e o tempo é quem manda em nós, e nunca nós vamos fazer aquilo que queremos ou desejamos”. Há sempre um obstáculo para ultrapassar que nos impede de muitas coisas, até de dar apoio na altura que uma mãe mais precisa nós. Não conseguimos e julgamos que somos uns heróis, uns valentões e não passamos de um objeto de uso, até no tempo que usamos. Deus dá o tempo gratuito e nós, seres humanos, levamos dinheiro por ele. Esquecemo-nos, ou deixamos passar ao lado, coisas tão importantes como esta palavra que possui três letras, com as vogais a, e mais a consoante m, que juntas formam a palavra MÃE, aquela que gerou, deu à luz e criou um ou mais filhos. Será que o ser humano dá o verdadeiro valor merecido às mães? Ninguém tem culpa. É a realidade da vida que ninguém vai conseguir mudar, mas continuemos a dar o mais que podemos em tempo, para passar com as nossas mães.

A origem do Dia da Mãe vem da Grécia antiga e Roma – em Roma a festa do Dia da Mãe era dedicada a Cybele, a Mãe dos Deuses romanos, e as cerimónias, segundo os historiadores, começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo. Nós continuamos com a celebração do Dia da Mãe, mas o mais importante é fazer da mãe uma senhora importante todos os dias, não precisamos de prendas, de dádivas para mostrar nada, precisamos de dar o carinho como elas assim o fizeram por nós.

Mãe há só uma, a mãe de cada um.

Feliz dia da Mãe para todas as mães do mundo, que o dia delas seja todos os dias.

Augusto Bandeira/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER