Editorial

É a Minha Música

Editorial

eh a minha musica-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

Enquanto a cortina caía sobre a 9º edição dos Prémios Internacionais da Música Portuguesa, perpetuava uma sensação de leveza vinda da alegria musical que tínhamos acabado de experienciar. 

O 9º IPMA foi o resultado de vários meses de trabalho árduo por parte de vários artistas que compõem música e palavras que melhor descrevem um determinado momento nas suas vidas. As canções vieram de todas as partes do mundo, canalizando as mentes do espírito luso que refletem a exploração de diferentes terras em todos os cantos do nosso planeta. Os vencedores foram recompensados ao saberem que criaram algo especial, mas, no final, todos os participantes foram vencedores e incorporaram o espírito dos IPMA que consiste em promover o desenvolvimento do avanço cultural através da música vinda de todo o mundo. 

Nada une mais as pessoas do que música. Todos nós temos as nossas músicas favoritas que nos recordam de lugares especiais, ocasiões, de amor e ódio, entre outras emoções. As canções levam as pessoas a momentos altos de euforia e a momentos emocionais baixos, mas as nossas escolhas são todas muito pessoais. Na verdade, ao olharmos para trás, a maioria de nós conseguirá ligar a música à sua vida e à progressão dos anos até onde estamos hoje.  O mundo está repleto de música, mas estaremos a abraçá-la como salvadora da humanidade? A vertente dos negócios nesta indústria alterou-se para sempre devido à internet, onde apenas uma minoria de artistas é bem-sucedida enquanto a maioria enfrenta dificuldades para ganhar a vida. Ainda assim, são milhões os aspirantes a cantores que se juntam às tabelas de músicos, com olhos sonhadores, na esperança de se tornarem superestrelas. Atualmente, no mundo da indústria musical, existe pouco espaço para o sucesso e aqueles que têm algum talento, frequentemente, perdem-se no caminho devido à falta de direção, à preguiça e às más escolhas musicais. Os agentes e gravadoras, com um apetite insaciável pelo lucro, muitas vezes deixam o artista vazio e a duvidar do potencial com que começou. 

A música, com os seus bonitos tons, pode ser uma armadilha tendo em conta as organizações implacáveis que usam as pessoas como escravas para o seu próprio ganho, mas como a música estimula a mente e traz à luz os momentos da nossa vida, muitas vezes voltamos para exumar as canções com maior simbolismo na nossa mente. Poderá começar com o som do silêncio no útero de uma mãe, seguido por um cego guiado pela luz, que traz à superfície o grito de emoção no momento de ter o bebé.  Enquanto a música toca, é um mundo maravilhoso, os desafios da vida começam e pensamos em “gatos no berço” como uma metáfora da vida. Muitas vezes, murmuramos as palavras “estou tão sozinho que poderia chorar” (I’m so lonely I could cry) porque “toda a gente sofre alguma vez” (everybody hurts sometimes). Quando crescemos em frustração, muitas vezes sentimos que não temos satisfação e que vagueamos pelos caminhos da vida como uma pedra rolante. A solidão invade as nossas vidas devido aos desafios e nós focamo-nos no facto de “não consigo fazer com que me ames” (I can’t make you love me). Sentado na doca da baía a pensar em viver a vida ao máximo, os pensamentos de ontem trazem de volta memórias de viver no passado, criando um sentimento de luto por uma perda significativa. A privação social devido a sonhos incompletos por culpa da privação comum desperta os seus sentidos sobre o que é importante para si e as suas verdadeiras crenças. Mas então quem é que quer viver para sempre? Encontrar Deus no meio de pensamentos de morte, cantando a Deus enquanto o inferno o traz de volta para encontrar o seu verdadeiro eu. Compreender que é menos sobre as pequenas transgressões da vida e mais sobre ser maior que elas e não ter medo. Por isso, cogite pensamentos positivos e coloque um pouco de amor no seu coração com respeito, porque a vida é uma dança. 

Se eu morrer jovem, ponha uma rosa na minha lapela e se eu sobreviver, a vida é minha e eu quero viver como se estivesse vivo. Por agora, “eu faço à minha maneira” (I did it my way) e eu olho para esta música como a sinfonia da minha vida. Esta é a música da minha vida. 

Crie música e a sua vida será longa, independentemente de onde estiver agora. 

Fique bem e “Deixe Ser” (Let it be).

Manuel DaCosta/MS


Version in english

eh a minha musica-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

It’s My Music

As the curtain fell on the 9th International Portuguese Music Awards, a sense of buoyancy was felt due to the musical exhilaration which had just been experienced.

The 9th IPMA was the result of months of hard work by many artists who composed music and words which best described a moment in a time of their lives.  Songs came from all over the world channeling the minds of Luso spirits reflective of the exploration of different lands in every corner of our earth.  The victors were rewarded with knowing they created something special but in the end every entry was a winner and embodied the spirit of the IPMAs which is to foster development of cultural advancement through music from all over the world.

Nothing unites people more than music.  We all have favorite songs which remind us of special places, occasions, love and hate amongst other emotions.  Songs drive people to euphoric highs and emotional lows, but our choices are all very personal.  In fact, looking back most of us can attach music to our lives and the progression of the years to where we are today. The world is full of music but are we embracing it as a savior of humanity?  The business aspects of the industry was forever changed by the internet where a minority of artists succeed while most struggle to earn a living.  Still millions of would-be crooners join the ranks of musicians with dreamy eyes of becoming another superstar.  In today’s music business world, there is little room for success and those with some talent often get lost along the way because of lack of direction, laziness and poor music choices. Agents and record companies with an insatiable appetite for profits often leave the artist empty and doubting the potential they began with.  

Music with its beautiful tones can be a trap due to ruthless organizations which use people as slaves for their gain, but  because music stimulates the mind and brings to light the moments of our lives, often we go back to exhume the songs which are most symbolic in our mindset.  It may begin with sounds of silence in a mother’s womb followed by blinded by the light which brings out an emotional shout of you are having my baby.  As the song plays it’s a wonderful world, the challenges of life begin and we think of “cats in the cradle” as a metaphor of life.  Often, we murmur the words “I’m so lonely I could cry” because “everybody hurts sometimes”.  Growing up in frustration we often feel that we get no satisfaction and meander the paths of life like a rolling stone.  Loneliness invades our lives due to challenges and we turn to the fact that “I can’t make you love me”.  Sitting on the dock of the bay thinking about living life to the fullest the thought of yesterday brings back memories of living in the past creating a sense of mourning for a significant loss.  Social depravation due to incomplete dreams because of communal hardship awakens your senses about what is important to you and your true beliefs.  But then who wants to live forever?  Finding God amid thoughts of expiring from earth singing God as hell brings you back to finding your true self.  Realization that it’s less about life’s little transgressions and more about being bigger than them should suggest to not be afraid.  So, think good thoughts and put a little love in your heart with respect because life is a dance.  

If I die young put a rose on my lapel and if I survive it’s my life and I just want to live while I’m alive.  For now, “I did it my way” and I look at this song as my life’s symphony.  This is the song of my life. 

Create music and your life will be long no matter where you are.

Be well and “Let it be”.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER