Futebol

F. C. Porto goleia na Bélgica e está mais perto dos oitavos

FBL-EUR-C1-BRUGGE-PORTO
FC Porto’s players celebrate with teammates after scoring their first goal during the UEFA Champions League Group B second leg football match between Club Brugge KV (BEL) and FC Porto (POR) at the Jan Breydel Stadium in Bruges on October 26, 2022. (Photo by Kenzo TRIBOUILLARD / AFP)

 

Os dragões estão mais perto de assegurar a presença oitavos de final da Liga dos Campeões e o apuramento pode ficar selado ainda esta quarta-feira, caso o Atlético de Madrid não vença o Bayer Leverkusen. Depois da goleada sofrida em casa (0-4), a equipa de Sérgio Conceição devolveu a gentileza na Bélgica e despachou o Club Brugge exatamente pelo mesmo resultado.

Já com a presença garantida nos oitavos de final, o Brugge entrou motivado no encontro, mas o primeiro momento de grande emoção em Bruxelas aconteceu no ataque do F. C. Porto. O passe de Otávio foi meio golo, mas Eustaquio, em excelente posição, não acertou no alvo.

A situação voltaria a repetir-se por mais três vezes entre os 16 e os 25 minutos, com Uribe, Taremi e Galeno a falharam golos cantados, até que a festa dos adeptos portistas em Bruxelas surgiu mesmo, aos 33m.

Um passe do outro mundo de Otávio deixou Taremi na cara de Mignolet e o iraniano, desta vez, não perdoou, assinando o 0-1 com um excelente remate de pé direito.

A segunda parte começou com um lance que poderia nas aspirações dos dragões, ou melhor dois lances que tiveram o mesmo desfecho. David Carmo cometeu uma grande penalidade tão evidente como escusada, mas Diogo Costa, tal como frente ao Bayer Leverkusen, defendeu o remate de Vakanen.

Diogo Costa trava dois penáltis

No entanto, o internacional português adiantou-se antes da cobrança e o árbitro mandou repetir, mas nada mudou. Diogo Costa mostrou que tem um

Foi o casto do cisne do Club Brugge que, em menos de um quarto de hora, viu os dragões marcarem mais três golos. O primeiro foi assinado por Evanilson, após jogada de insistência, Eustaquio ampliou para 0-3 e, aos 71 minutos, viu-se um autêntico recital de futebol de ataque azul e branco.

Galeno disparou no flanco esquerdo e tocou em Otávio, com o capitão a não ser guloso e a oferecer, com uma assistência deliciosa, a festa a Taremi, que selou o 0-4 da desforra portista.

a queda especial para travar castigos máximos e, desta vez, travou a tentativa de Lang.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER