Saúde & Bem-estarBlog

Que bicho me mordeu?

Que bicho me mordeu-saude-mileniostadium
Créditos: DR

Verão é sinónimo de calor, diversão, dias mais compridos, dias bem passados entre amigos… mas também das tão indesejadas picadas de insetos que, nesta época, se tornam particularmente presentes no nosso dia a dia, como é o caso dos mosquitos e das pulgas. É seguro dizer que não há ninguém no mundo que nunca tenha sido “brindado” com este presente envenenado…

Acontece que nem sempre é fácil identificarmos – literalmente – o bicho que nos mordeu. Torna-se então importante sabermos um pouco mais não só sobre o aspeto de cada picada na nossa pele, a sintomatologia associada, como tratar e também como prevenir esta situação tão incómoda e indesejada, que não raras vezes pode representar uma maior ameaça à nossa saúde – o vírus da Dengue e a malária são exemplos disso mesmo!

Apesar de ser sempre uma boa ideia fazer uso de repelentes para prevenir picadas, dermatologistas alertam que, quando utilizados em excesso, estes podem ser prejudiciais: apesar de serem venenos produzidos para combater os insetos, as substâncias presentes acabam, de uma forma ou de outra, por afetar a saúde humana se não se fizer um uso adequado dos mesmos. Os óleos naturais são uma boa alternativa, já que dificultam o contato dos insetos com a nossa pele.

Deixo-vos então alguns exemplos de algumas das picadas mais comuns para que as possam identificar mais facilmente: sobretudo se passarem bastante tempo ao ar livre, seja a passear ou a praticar desporto, por exemplo.

Que bicho me mordeu-saude-mileniostadium

Mosquito

Eles “atacam” em força sobretudo no verão, não havendo seguramente ninguém que não se cruze com eles em algum momento – afinal, existem mais de 460 espécies do género Anopheles, por exemplo!

Eles podem picar em qualquer parte do corpo – normalmente poucas mordidas mas de grande tamanho, de padrão aleatório. Velas de citronela, uma boa limpeza da casa e/ou cortar um limão ao meio e espetar cravos da índia nas duas metades são bons truques para manter os mosquitos bem longe!

Que bicho me mordeu-saude-mileniostadium

Carraça

A picada de uma carraça é bastante dolorosa e perigosa: para além de poder transmitir doenças graves, provoca muita comichão devido às toxinas presentes na saliva do aracnídeo, inchaço, ardor e vermelhidão. O processo de retirada da carraça deve ser feita com muito cuidado, com uma pinça e com um movimento rotativo.

Este animal pode ser encontrado durante todo o ano, e normalmente entra nas nossas casas através dos animais de estimação – se não for diagnosticada e tratada de forma atempada a febre da carraça pode mesmo levar à morte do cão/gato.

Que bicho me mordeu-saude-mileniostadium

Pulga

Também as pulgas se “aproveitam” dos animais para invadirem as nossas casas. A picada provoca inchaço e vermelhidão, para além da sensação de comichão intensa. Apesar disso, é importante evitar coçar já que se pode desenvolver uma infeção no local da mordida.

Normalmente as picadas – várias mordidas pequenas, agrupadas e que podem formar um padrão – surgem nas pernas, tornozelos ou nos pés (parte inferior do corpo). Uma última curiosidade: sabiam que as pulgas conseguem saltar até 150 a 200 vezes a sua própria altura?

Que bicho me mordeu-saude-mileniostadium

Percevejos das camas (bedbug)

Estes pequenos insetos têm este nome já que têm por hábito esconderem-se nas ou perto das camas, o que faz com que se consigam alimentar dos humanos enquanto estes dormem. Ativos durante todo o ano, estes bedbugs podem ainda surgir em malas de viagem, bolsas, atrás de rodapés, circuitos elétricos, papel de parede, entre outros. Costumam morder especialmente na parte superior do corpo (abdómen, costas, braços e outras partes expostas durante o sono) – são várias mordidas grandes, agrupadas em zig-zag ou em linha.

Inês Barbosa

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER