Temas de Capa

O impacto e a gestão

CNE

 

Toronto skyline

Está a chegar ao fim o verão, a Exhibition abre hoje, dia 18 de agosto. Muitas famílias mantêm a tradição e, neste período que nos leva até ao Labour Day, agendam um dia para relembrar outras eras ou para descobrir muitas das novidades que a feira oferece sempre.

É assim que se atinge a incrível média de 1,5 milhões de visitantes da CNE, por ano. Muitos canadianos, seguramente na sua maioria provenientes da Grande Área de Toronto ou da província de Ontário, mas também muitos visitantes de outras paragens. Daí que seja economicamente um evento da maior relevância para a cidade e toda a região. 

De acordo com a CNE, a feira gera um impacto económico de aproximadamente 112 milhões de dólares para a área da Grande Toronto e 142 milhões de dólares para a província de Ontário todos os anos. Por isso, mais do que ser um evento adorado em Toronto, e a feira agrícola mais importante da América do Norte, a CNE ganha particular relevância pela sua capacidade de estimular as economias locais e provinciais, incentivando o turismo e o consumo na região, ao mesmo tempo que cria emprego.

Como sublinha Kathy Motton, do gabinete de imprensa da Destination Toronto, “eventos anuais como o CNE, o Carnaval, o Pride ou o Taste of the Danforth contribuem para a vitalidade e a diversidade cultural da cidade, o que ajuda a atrair visitantes a Toronto. Quando os visitantes se deslocam à cidade por ocasião da CNE, ou de outro evento ou atividade, acabam por expandir a sua exploração a outras partes de Toronto. Os participantes na CNE também visitarão restaurantes, atrações, lojas, eventos desportivos e outras atividades, gastando dinheiro numa vasta gama de empresas, apoiando o crescimento da economia e a criação de inúmeros postos de trabalho”. Quanto ao tipo de trabalho que este organismo responsável pela promoção turística da cidade desenvolve para acolher todos os que chegam a Toronto com o propósito de visitar a EX, Kathy Motton afirma que “o papel da Destination Toronto é fornecer informações e inspiração para ajudar a aumentar a exploração dos mais de 140 bairros diversos e únicos de Toronto”. 

E como se estabelece a ligação entre a Destination Toronto e a organização da feira? Kathy Motton respondeu que “o Destination Toronto fornece informações comerciais e conhecimentos sobre a indústria para ajudar as empresas de Toronto, como a CNE, a tomar decisões comerciais informadas que as podem ajudar a explorar a economia dos visitantes. Também traçamos o seu perfil, juntamente com outras empresas de turismo e hotelaria, para que os visitantes possam ver como Toronto é maravilhosamente vibrante e diversificada e porque devem planear uma visita à nossa cidade”.

Mas afinal quem gere e é a entidade responsável pela organização da CNE?

Durante mais de um século, o CNEA – Canadian National Exhibition Association foi responsável pelo funcionamento de todo o recinto da feira, 365 dias por ano. No período de 1983 a 2013, a CNEA manteve o seu estatuto de Sociedade Agrícola. Durante este período, a CNE era um programa do Exhibition Place, um conselho de gestão da cidade de Toronto. Todos os excedentes e défices da CNEA eram absorvidos pelo Exhibition Place e pela cidade de Toronto.

Em 2011, um estudo da KPMG intitulado City of Toronto Core Services, encomendado pelo Município de Toronto, aconselhou a cidade a alienar programas como a CNE, que não estão diretamente relacionados com a atividade principal da cidade.

De acordo com as recomendações deste relatório, a CNE tornou-se independente do Município de Toronto, a partir de 1 de abril de 2013. Atualmente a CNEA continua a ser, como sempre foi, uma organização independente sem fins lucrativos.

A CNEA e o seu Conselho de Administração, constituído por voluntários operam sob a jurisdição de duas leis provinciais: a Canadian National Exhibition Association Act, e a Agricultural & Horticultural Organizations Act of Ontario.

A CNEA é composta por 159 indivíduos e associações-membro, que representam as quatro secções da organização: Agricultura, Artes Gerais e Liberais, Fabricantes e Indústria, e Municipal. Cada associação membro nomeia um representante para a CNEA, e 15 indivíduos são nomeados diretamente pela própria Associação a partir da comunidade em geral. 

A CNEA tem organizações-membro de uma grande variedade de setores que vão desde a Associação de Sociedades Agrícolas do Ontário, a Sociedade Canadiana de Artes Decorativas e a Associação de Hotéis da Grande Toronto.

Num ano típico, a Associação não recebe financiamento federal, provincial ou municipal significativo ou sustentado. As receitas de cada feira anual financiam a apresentação da Canadian National Exhibition do ano seguinte. Devido aos encerramentos forçados pela pandemia que resultaram no cancelamento da CNE de 2020 e 2021, tal como muitas outras organizações de turismo e eventos, a CNE solicitou e recebeu apoio financeiro do Governo de Ontário e do Governo do Canadá.

Desde o ano passado a CNEA estabeleceu um acordo com a duração de cinco anos – 5-Year Master Agreement – com o Município de Toronto e o Exhibition Place, relativamente ao espaço ocupado e investiu na expansão da programação durante todo o ano, com a Withrow Common Gallery, contratando pessoal a tempo inteiro para prestar apoio à sua programação. 

A Withrow Common Gallery apoiou já várias exposições e também já acolheu dois artistas residentes, aulas de arte em modelo vivo e muitos eventos privados.

Madalena Balça/MS

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER