GTA

Reta final da campanha eleitoral de Ontário: Aparições públicas e promessas se intensificam

milenio stadium - local ontario election

 

Chegamos à reta final da campanha eleitoral em Ontário e nesse momento as atividades dos candidatos têm se concentrado em especial nas cidades da GTA, já que segundo analistas políticos essa região lidera a lista daquelas a serem conquistadas pelos candidatos ao Queen’s Park. A líder do NDP, Andrea Horwath e o do Partido Verde, Mike Schreiner tiveram que cancelar ou adaptar alguns compromissos no início desta semana porque ainda cumpriam isolamento depois de terem testado positivo para a Covid-19, logo a seguir do debate eleitoral televisivo. A partir da quarta-feira (25) eles retomaram as agendas de forma presencial. Doug Ford, dos Conservadores, e Steven Del Duca, dos Liberais, seguiram com as campanhas in loco, já que testaram negativo.

A poucos dias dos eleitores escolherem quem deve estar à frente da província nos próximos quatro anos seguimos fazendo um apanhado das principais propostas dos partidos em diferentes setores. Dessa vez abordaremos as áreas da educação e meio-ambiente, com foco nas mudanças climáticas.

A boa formação acadêmica das crianças e jovens é o pilar para a construção de uma sociedade melhor e mais justa no futuro, por isso a educação costuma ser um setor chave na campanha eleitoral, já que os investimentos nessa área se refletem de diversas formas. Nessa área, os conservadores prometem investir $ 14 bilhões nos próximos 10 anos para construir creches e reformar escolas. No início deste ano, o governo do PC chegou a um acordo de $ 13,2 bilhões com o governo federal para introduzir em Ontário o programa federal de creches a preços acessíveis, que pretende alcançar os $10 por dia até 2026. O governo já congelou as mensalidades para estudantes pós-secundários e expandiu os programas de concessão de diplomas universitários.

Se formarem governo os Liberais dizem que os $10 bilhões que deixariam de ser gastos com a construção da autoestrada 413, além de outras obras rodoviárias, como pretendem os Conservadores, seriam totalmente investidos na educação, com ênfase na melhoria estrutural de escolas. Nessa área, também prometem limitar o tamanho das turmas do 1º ao 12º ano para 20 alunos e eliminar os dois créditos obrigatórios de aprendizado on-line para adolescentes. Além disso, trariam de volta o 13º ano de forma opcional por um período de quatro anos para ajudar os alunos do secundário que julguem precisar de mais tempo em sala de aula por causa das interrupções de ensino causadas pela pandemia. A contratação de 10 mil professores faz parte do programa de governo e a substituição dos testes padronizados do Education Quality and Accountability Office (EQAO), que avaliam o ensino das escolas e geram contradição já que não existem estudos que comprovem que o teste realmente está medindo as habilidades pretendidas.

Quem também cancelaria esse mesmo programa é o NDP que passaria a adotar o modelo de amostra aleatória. Reduzir o número de alunos por turmas também é uma das promessas dos novos democratas, desde o jardim de infância até o secundário, limitando o número de estudantes a 20 por turma. Nessa mesma linha, o Partido Verde eliminaria os testes padronizados do EQAO e melhoraria a rede de saúde mental para crianças e adolescentes, facilitando o acesso a profissionais dessa área através da escola ou comunidade. Criaria um programa de almoço escolar gratuito provincial e para os estudantes pós-secundários, os Verdes reinvestiriam no Ontario Student Assistance Program (OSAP), convertendo empréstimos em doações não reembolsáveis para aqueles alunos oriundos de famílias com menos rendimentos.

O tornado que atingiu parte de Ontário no último sábado (21) e que causou 10 mortes, além de uma série de destruição e deixou milhares de pessoas sem energia elétrica, acabou por colocar o assunto das mudanças climáticas no centro do debate entre os candidatos durante os últimos dias. E claro, os adversários aproveitaram para apresentarem suas propostas e acusarem Ford, que lidera as pesquisas de opinião, de não acreditar nas mudanças climáticas. Steven Del Duca foi o primeiro a fazer tal comentário, prometendo que o seu partido irá ajudar as comunidades a lidar com eventos severos de mau tempo, cada vez mais frequentes. Na sua plataforma de governo está a conservação e expansão de pântanos e áreas verdes. Também plantariam 800 milhões de árvores nos próximos oito anos e fortaleceriam o atual sistema industrial de precificação de carbono. Através do programa “buck-a-ride” as tarifas de transporte público na província passariam a custar $1 dólar, com isso 400 mil carros seriam retirados de circulação o que reduziria a emissão de gases de efeito estufa.

Os Conservadores, por sua vez, apostam no setor de veículos elétricos como uma das formas de conter a poluição. Cerca de $14 milhões foram investidos nas fábricas que produzem veículos desse tipo em Oakville, Oshawa e Ingersoll. O governo do PC também trabalhou com a empresa ArcelorMittal Dofasco no “aço limpo”, produzido com eletricidade. Com essas medidas de produção de veículos elétricos e híbridos acreditam que Ontário pode atingir as metas climáticas sem impor um imposto sobre o carbono.

Os Novos Democratas fariam a transição para “emissões zero” até 2050, depois de cortá-las pela metade até 2030. A meta estabelecida é de produzir 100% de veículos elétricos até 2035 dando descontos para os compradores e fornecendo $600 às famílias para instalar estações de carregamento nas residências. Todas as novas casas seriam obrigadas a ter capacidade para essas instalações. O NDP eletrificaria todo o sistema de transporte municipal até 2040.

Os Verdes, partido historicamente ligado a causa do meio-ambiente, implementariam um “orçamento de carbono” para o resto deste século que reduza a poluição por carbono pela metade até 2030 e seja “zero emissões” até 2045. Prometem trabalhar com as comunidades indígenas para conservar e proteger pelo menos 25% da área verde de Ontário até 2025 e 30% até 2030, dobrando o tamanho do cinturão verde para incluir um “cinturão azul” de vias navegáveis protegidas. Um governo verde interromperia novas conexões de gás e novas infraestruturas de combustíveis fósseis até 2025.

Nessas últimas três semanas fizemos uma síntese das promessas e planos de governo dos quatro principais partidos de Ontário em assuntos como saúde, construção de rodovias e transporte público, moradia, investimentos pós-pandemia, setor laboral, educação e meio-ambiente. Na próxima quinta-feira (02 de junho), os eleitores fazem a sua decisão final e até lá os candidatos ainda têm muitos compromissos e eventos de campanha agendados na busca pelos votos daqueles que ainda estão indecisos.

Lizandra Ongaratto/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER