Comunidade

Chiado publica livro de Fernando Cruz Gomes

“Um Homem Novo Por entre os horrores da guerra”

No dia em que faria 80 anos, Fernando Cruz Gomes foi homenageado pela família com a apresentação de um livro que deixou praticamente concluído antes de morrer. Com a chancela da editora Chiado, o antigo jornalista defende, ao longo de 300 páginas, o diálogo e o amor entre brancos e negros. O evento foi na Casa do Alentejo e juntou família e amigos do antigo jornalista.

“Este ano ele completava 60 anos de carreira e queríamos surpreendê-lo com a publicação do livro Um Homem Novo – Por entre os horrores da guerra. Infelizmente ele faleceu em 2018 e já não fomos a tempo. Quero agradecer a todos os patrocinadores que tornaram este sonho realidade. Nós conversávamos sobre tudo – com ele podias falar sobre história, ciência ou geografia, ele visitou muitos países”, disse a filha Lara Ingride.

Jaime Nascimento com os filhos de Fernando Cruz Gomes
Jaime Nascimento com os filhos de Fernando Cruz Gomes

Os amigos recordaram a sua coragem e a sua persistência na defesa da justiça. “Ele era um democrata e nunca tinha papas na língua. Apesar de todas as situações melindrosas que enfrentou em África, o Fernando adquiriu resistência e construiu a sua própria couraça”, informou Jaime Nascimento.

No Canadá, país para onde emigrou depois de viver em Angola durante mais de 20 anos, fundou vários jornais e colaborou com rádios e televisões. Um dos últimos projetos em que esteve envolvido foi o ABC, um semanário que poderá vir a renascer. “O ABC foi um dos grandes sonhos do meu pai que este ano completava dez anos.
Agora estamos numa fase de reflexão, mas o nosso objetivo é fazê-lo renascer, talvez seja algo diferente porque a nossa comunidade também mudou muito. Ele passava muito tempo a trabalhar, mas a verdade é que isso também me proporcionou experiências únicas que poucas crianças tiveram. Recordo-me, por exemplo, de estar no mesmo quarto que o Pierre Trudeau, o pai do nosso atual primeiro-ministro”, contou o filho Carlo Miguel.

A primeira edição da obra tem uma tiragem de 100 exemplares e está disponível em e-book. O antigo presidente da ACAPO, José Eustáquio, confessou que foi Cruz Gomes que o incentivou a envolver-se na Aliança e felicitou a família pela publicação da obra.

Momento musical com Julia Leal e o filho
Momento musical com Julia Leal e o filho

O seu talento para a comunicação foi reconhecido pela comunidade e por Portugal e em 2014 o Presidente da República entregou-lhe a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique. “Ele foi sem dúvida o melhor jornalista que passou por esta comunidade. O Fernando deixou uma marca enorme na comunicação social, quer seja na imprensa, na rádio ou na TV, o lugar dele vai ser difícil de preencher. Fui presidente da Casa do Alentejo durante seis anos e o Fernando esteve sempre ao meu lado”, referiu Armando Viegas.

Cruz Gomes era natural de Pampilhosa da Serra, distrito de Coimbra, e foi correspondente da Agência Lusa durante 22 anos. Em 2007 foi eleito presidente da Associação Internacional de Jornalistas, um organismo que representa mais de 600,000 profissionais de cerca de 140 países.

Joana Leal

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER