BlogTemas de Capa

Academia de Toronto vive o sonho de perto

milenio stadium - E__01957

 

Jovens promessas aproveitaram estágio de uma semana em Alcochete para ficar a conhecer os locais mais emblemáticos do universo leonino.

A Academia Sporting de Toronto, sediada no Canadá, deslocou-se até Portugal para um estágio de uma semana em Alcochete, trazendo consigo cerca de 40 atletas que ficaram instalados no quartel-general do futebol Leonino e puderam trabalhar às ordens de técnicos do Sporting CP.

Nos últimos anos, esta visita tinha vindo a tornar-se um hábito, que acabou por ficar suspenso devido às limitações provocadas pela pandemia de Covid-19. Agora, com a diminuição das restrições, voltou a ser possível trazer estes jovens do continente americano até ao local que marcou o início de algumas das carreiras mais importantes do futebol mundial. “A última vez que estivemos cá foi já em 2018, e desde aí temos estado sempre à espera de poder regressar. Era para ter acontecido em 2020, mas infelizmente a pandemia não permitiu. Trazer estes miúdos à Academia é fantástico, eles estão a adorar a experiência de estar tão perto de todos estes jogadores, de ver como eles vivem e trabalham e de treinar no mesmo relvado e com os treinadores deles. É inacreditável”, começou por afirmar em declarações à Sporting TV Samuel Gyeke-Amoako, coordenador técnico da Academia Sporting de Toronto.

“Para estes miúdos, o Sporting CP é um mundo diferente. Poder estar no mesmo sítio em que o Cristiano Ronaldo e outros grandes jogadores cresceram é algo muito importante para eles. Assim que entraram na Academia, os olhos deles arregalaram-se, nem parecia que isto estava mesmo a acontecer. É uma realidade completamente diferente da que estamos habituados em Toronto. Eles vão guardar esta experiência para sempre, isso já ninguém lhes pode tirar”. Martim Gomes, um dos jogadores que teve a oportunidade de viver esta experiência, não podia ter ficado mais satisfeito. “É brutal estar aqui, os relvados são uma maravilha e os treinadores são todos muito bons. Estou a adorar, quase não tenho palavras para descrever. Sou sportinguista, as paredes do meu quarto estão cheias de coisas do clube e vejo todos os jogos”, revelou, antes de escolher Pedro Porro como a sua referência: “É um grande jogador”.

 

milenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sporting

 

DOIS EXEMPLOS A SEGUIR

Além das sessões diárias de trabalho, este estágio incluiu também visitas ao Estádio José Alvalade e ao Museu Sporting, bem como dois momentos especiais focados na troca de experiências. O primeiro contou com a presença de Chandra Davidson, avançada da equipa principal feminina de futebol que deixou o Canadá, o seu país natal, para rumar a Portugal, e o segundo com Lucas Dias, jogador da formação que também passou pela Academia Sporting de Toronto.

“É fantástico o que estão a fazer. O facto de virem aqui numa idade tão jovem e de poderem passar uma semana a treinar e a sentir este ambiente vai motivá-los, pois é uma experiência incrível. Poder falar com eles e partilhar a minha experiência foi muito bom, espero tê-los ajudado”, começou por dizer Chandra Davidson, lembrando depois que teve de fazer “muitos sacrifícios” até chegar onde está. “É muito difícil estar longe da família, mas se queres jogar futebol e ter uma carreira tens de dar tudo, e para isso tens de ser forte emocionalmente”.

Já Lucas Dias, que admite ser uma “referência” para estes jovens devido ao seu percurso, mostrou-se feliz por este reencontro. “É muito bom voltar a estar com todas estas pessoas. São as minhas origens, comecei a jogar em Toronto e ainda hoje tenho lá amigos. É muito bom poder transmitir as minhas experiências aos mais novos para ajudá-los a concretizarem os seus sonhos”, referiu, antes de recordar o momento em que aterrou em Portugal. “Foi muito difícil vir com 11 anos, mas quando o Sporting CP me deu essa oportunidade não pensei duas vezes. Devo ao Sporting CP o homem que sou hoje e a mentalidade vencedora que me caracteriza.”

Pedro Ferreira/MS

 

milenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sportingmilenio stadium - sporting

 


ACADEMIA DE TORONTO FOI PIONEIRA

Inaugurada em 2010, há 12 anos, a Academia Sporting de Toronto destaca-se por ter sido a primeira escola internacional do emblema Leonino – existem já mais de dez Academias espalhadas por cinco continentes -, contando hoje com mais de 220 atletas inscritos.

“Estamos a evoluir de ano para ano graças ao trabalho de pessoas sérias e dos Sportinguistas que colaboram connosco. Além disso, temos um Estádio, algo que mais nenhuma Academia do Clube tem, que está muito bem tratado e tem um bom relvado. Há uma grande comunidade Sportinguista em Toronto, é o Sporting CP quem manda na cidade. O facto de o Clube ter sido Campeão Nacional na temporada passada também contribuiu para esta progressão porque criou mais interesse nos miúdos’: considerou o presidente da instituição Carlos Ferreira.

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER