Temas de Capa

França – Mundo na Mesa

siebe-warmoeskerken-R3iAcQxylmE-unsplash

 

Os Chefs de cozinha franceses dominaram durante anos o topo da gastronomia na Europa, moldando muito do gosto dos europeus, ao longo dos tempos. Mas quando se pensa em comida e em França há alguns nomes que logo nos ocorrem. Por exemplo… Croissant.
Com uma massa inconfundível, dourada e com um sabor amanteigado, composta por diversas folhas finas crocantes, que se sobrepõem e garantem maciez e sabor, o croissant geralmente faz sucesso por onde passa e estará sempre associado a França. A verdade, no entanto, é que o croissant não é de origem francesa, mas sim austríaca. De acordo com estudiosos, a receita foi criada em 1683 na capital Viena. Mais tarde, em 1770, a receita foi para França através da austríaca Maria Antonieta, que se casou com o Rei francês Louis XIV. A saudade da sua terra fez Maria Antonieta incorporar nos hábitos alimentares franceses o croissant, que acabou por ganhar o estatuto de imagem de marca das iguarias francesas.
Também o célebre Macarrone, que todos associam a França, tem origem na vizinha Itália. E de novo a sua entrada em França acontece através da realeza – Catarina de Medici que casou com o Rei Henrique II transportou consigo a receita.
Estes pequenos biscoitos feitos com farinha de amêndoa, granulosos, molinhos e de forma arredondada são hoje famosos em todo o mundo e, claro, transportam consigo sempre o país que os popularizou. Por falar em popularidade… não podemos esquecer a baguete – o pão que está “colado” aos hábitos alimentares franceses. E a história da sua origem mistura-se com os conceitos de igualdade que a Revolução Francesa instaurou no país. Foi, de facto, nessa época que foi publicado um decreto que tornava obrigatório o acesso de todo cidadão francês a um mesmo tipo de pão, denominado “pão da igualdade”. Foi instituída, então, a famosa baguete. Mas foi somente após a libertação dos nazistas, em 1944, que a baguete (inicialmente um fenómeno só parisiense) se estendeu por todos os cantos de França. Hoje são muitas as padarias espalhadas pelo mundo que produzem este pão longo e fino.
Muito mais poderia ser referido nesta viagem pela mesa francesa, os patés, os queijos…, mas não podemos esquecer uma das bebidas mais famosas em todo o mundo – o champanhe. Este espumante produzido na região francesa com o mesmo nome e que segue um secular método tradicional de produção é um tipo de vinho com borbulhas que possui como características principais a alta acidez e a presença de aromas tostados e de fermento, que são resultado do contato com as leveduras. É uma das bebidas mais conhecidas e famosas do mundo, sendo apreciada principalmente em grandes eventos e celebrações.
Madalena Balça/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER