Mundo

Dona do Facebook lança nova aplicação para competir com o Twitter

threads - milenio stadium

 

A Meta vai lançar esta semana a rede social Threads, para concorrer com o Twitter, dias depois de Elon Musk ter anunciado um limite temporário de quantas publicações os utilizadores podem ler na rede social.

A dona do Facebook e do Instagram planeia lançar uma nova rede social esta quinta-feira chamada Threads. A aplicação da Meta surge numa altura em que as recentes mudanças no Twitter de Elon Musk têm causado polémica e afastado utilizadores.

A nova plataforma está ligada ao Instagram e apareceu na loja de aplicações da Apple esta terça-feira, mas não em Portugal.

De acordo com alguns utilizadores do Twitter, a aplicação encontra-se, por enquanto, indisponível em Portugal. O site de contagem decrescente para o lançamento da rede social também não é visível em vários países, nomeadamente europeus, enquanto nos Estados Unidos e no Reino Unido ainda é possível consultá-lo.

O comunicado promocional da aplicação de “conversação baseada em texto” informa que Threads será um local “onde as comunidades se reúnem para discutir tudo, desde os tópicos que lhes interessam hoje até ao que será tendência amanhã”.

“Seja qual for o seu o interesse, pode seguir e conectar-se diretamente aos seus criadores de conteúdo favoritos e a outras pessoas com os mesmos gostos – ou criar os seus próprios seguidores para partilhar as suas ideias, opiniões e criatividade com o mundo”, lê-se no texto promocional.

As capturas de ecrã partilhadas pela Meta revelam que os utilizadores poderão seguir as contas que já seguem no Instagram e manter o mesmo nome de utilizador. A aplicação parece ter uma interface de utilizador semelhante à do Twitter, com funcionalidades idênticas, incluindo partilhar publicações, dar gosto e responder a mensagens.

O lançamento da concorrência surge depois de o presidente executivo do Twitter, Elon Musk, ter anunciado uma série de restrições na aplicação, tal como um limite temporário de quantas publicações os utilizadores podem ler na rede social.

As últimas modificações no Twitter para resolver a questão da recolha de dados provocaram uma forte reação dos utilizadores da rede e, segundo o “The Guardian”, os especialistas em publicidade afirmaram que isso prejudicaria a nova CEO, Linda Yaccarino, que iniciou funções o mês passado.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER