Mundo

Rússia garante segurança da Estação Espacial Internacional apesar de nova fuga

85upmgkhwmlc

 

A agência espacial russa garantiu, na segunda-feira, que a tripulação da Estação Espacial Internacional (EEI) não está em perigo, apesar de uma nova fuga de líquido refrigerante, o terceiro incidente do género em menos de um ano.

“O módulo Nauka do segmento russo da EEI sofreu uma fuga de líquido refrigerante do circuito externo [de emergência] do radiador, que foi instalado na estação em 2012”, referiu a Roscosmos através da rede social Telegram.

Segundo a agência russa, não existem ameaças para a “tripulação e estação”.
“O circuito principal de controlo térmico do módulo funciona normalmente e garante condições de conforto na área de convivência do módulo”, garantiu.
Atualmente, sete pessoas estão a bordo da EEI: três russos, dois norte-americanos, um dinamarquês e um japonês.
As transmissões com a EEI são parcialmente transmitidas ao vivo pela Internet e, no final do dia, um operador do centro de controlo na Terra pediu que parte da tripulação fosse até à cúpula de observação que permite aos astronautas ver o exterior.
“Há uma fuga oriunda do radiador do MLM” [Módulo de Laboratório Multiuso, outro nome para o segmento Nauka], referiu, mais tarde, a astronauta Jasmin Moghbeli.
A NASA não fez imediatamente uma declaração oficial sobre o incidente, que se têm registado com frequência recentemente.
Em dezembro, a cápsula espacial Soyuz MS-22 acoplada à EEI sofreu uma fuga de refrigerante devido ao impacto de um micrometeorito, segundo Moscovo, que decidiu enviar a MS-22 como substituta.
Este incidente forçou dois cosmonautas russos e um astronauta norte-americano a permanecerem mais tempo do que o previsto a bordo da EEI.
Estes regressaram finalmente à Terra, em segurança, no final de setembro.

Uma fuga semelhante ao incidente de dezembro também afetou outra infraestrutura russa em meados de fevereiro, o cargueiro Progress MS-21, atracado na EEI, mas que não se destinava ao transporte de passageiros.

“Com três fugas de refrigerante, há uma característica comum: Um não é nada, dois é coincidência, três é algo sistémico”, sublinhou Jonathan McDowell, astrónomo e analista espacial, à agência France-Presse (AFP) em Washington.

Para McDowell estes incidentes mostram “a degradação da confiabilidade dos sistemas espaciais russos”.

O setor espacial russo, que historicamente tem sido o orgulho do país, enfrenta dificuldades há anos, entre a falta de financiamento, falhas e escândalos de corrupção.

A EEI constitui uma das poucas áreas de cooperação ainda em curso entre Moscovo e Washington desde o início da ofensiva russa na Ucrânia e das sanções internacionais que se seguiram.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER