EditorialBlog

“Toma este trabalho & contenta-te”

Editorial

Enquanto a luz do dia aparecia entre nuvens a 21 de setembro de 2021, a anunciar o último dia de verão, um sentimento de vazio ataca o cérebro já na perspetiva do clima frio e da chegada dos anúncios natalícios. Para agravar a monotonia, ainda tivemos o resultado das eleições onde o nosso engenhoso primeiro-ministro venceu com mais uma minoria, garantindo assim que os canadianos vão sofrer com a destruição financeira do nosso país durante mais dois anos. A ideia de ter de assistir ao Sr. Trudeau e ao Sr. Singh a dormirem juntos, a jogarem jogos de tabuleiro na cama para arranjar uma solução para os males que afetam este país é suficiente para levar qualquer um à loucura. Esperemos que a sua relação amorosa tenha como resultado um bebé, que possam os dois amar porque eles vão estar a sobrecarregá-lo com mais de um trilião de dólares em dívidas.

Take this job & shove it-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

O Sr. Trudeau não venceu estas eleições. Ele perdeu a fé dos canadianos num sistema que permite que um individuo gaste mais de 600 milhões de dólares numa campanha desnecessária apenas para justificar a sua fome de poder. No seu discurso de aceitação, ele sugeriu que os canadianos estão mais unidos que nunca, esquecendo-se convenientemente dos protestos que decorreram durante a sua campanha do o aumento das vozes de apoio ao PPC. Num país sobrecarregado com dívidas que perdurarão por muitos anos, com forças divisionárias a crescer em diferentes partes do Canadá e o desprezo por aqueles que têm pontos de vistas conservadores, o que se poderá esperar para o futuro das nossas crianças quando crescerem?

Ter um trabalho sempre foi um pilar que mantém as nossas vidas unidas, garantindo um futuro com o básico necessário para viver. Desde uma idade muito jovem, somos encorajados a nos educarmos porque um bom trabalho estará à nossa espera no final da nossa lavagem cerebral. Claro que isto é na sua maioria uma falácia, já que a maioria de nós não desempenha o tipo de trabalho que estava previsto e, portanto, contenta-se com a conveniência do que está disponível.

Muitos continuam na exaustão de trabalhos sem saída, odiando cada minuto, mas sentem-se encurralados e não podem procurar alternativas, o que resulta em trabalhadores que não se respeitam e que desprezam a empresa e as pessoas para quem trabalham e ainda encorajam as nossas crianças dizendo que “carreiras respeitadas” são o caminho a seguir, ignorando o risco de que o mercado de trabalho mudou e o trabalho que precisa de ser feito não está a ser feito. O Canadá adotou medidas que discriminam quanto à qualidade de trabalhadores necessários para indústrias como a construção. Esta falha terá efeitos prejudiciais e os jovens não estão a ser incentivados a abraçar a possibilidade de adotar uma carreira fora dos sonhos dos seus pais.

Atualmente na sociedade canadiana, ser branco tornou-se num pecado no que diz respeito a obter certos trabalhos. Embora o conceito de oportunidades iguais seja elogiado, na realidade, se você é branco, já não tem a mesma probabilidade de conseguir um trabalho se estiver a competir com alguém de uma minoria. Sendo assim, que mensagem estaremos a transmitir aos futuros trabalhadores deste país? Neste momento, é incerto e será uma perda de tempo perguntar o que ele/ela querem ser quando crescerem. Criar as crianças do futuro envolverá desafios nunca antes imaginados. Os problemas de saúde mental, combinados com a falta de direção e a preguiça, irão entranhar-se nesta sociedade porque, na maioria, será fornecida orientação e parentalidade nos seus níveis mais básicos. Os governos com inclinações à esquerda não irão incentivar ao trabalho árduo e à produtividade porque as suas próprias falhas de integridade e o seu trabalho enfadonho de confundir os eleitores resultará num país que vê no governo a fonte de financiamento e subsídio da vida dos eleitores. Não existe vergonha no trabalho árduo, seja a limpar casas de banho ou a ser astronauta. O escândalo está na preguiça e em não dar o nosso melhor todos os dias.

Mais pessoas deveriam estar a exercer o seu poder e a orgulhar-se de um trabalho bem feito, ou então dizer ao trabalho que se f…..

Fique bem.

Manuel DaCosta/MS


version in english

“Take this job & shove it.”

As daylight flowed through the clouds on September 21, 2021, heralding the last day of summer, a sense of emptiness attacked the brain at the prospect of colder weather and Christmas ads arriving.  To compound the monotony was the election results whereby our ingenious Prime Minister won another minority, ensuring that Canadians will suffer through 2 more years of financial destruction of our country.  The concept of having to watch Mr. Trudeau and Mr. Singh sleep together playing board games in bed to come up with solutions to the ills that affect this country is enough to drive one to insanity.  Hopefully their amourous relationship will result in a baby which they both can love because they will be saddling him with over a trillion dollars of debt.

Take this job & shove it-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

Mr. Trudeau didn’t win this election.  He lost the faith of Canadians in a system that allows an individual to spend over $ 600 million in an unnecessary campaign just to satisfy his hunger for power.  In his acceptance speech he suggested that Canadians are more united than ever, conveniently forgetting the protestations along the campaign trail and the rising voices of the supporters of the PPC.  In a country saddled with debt for many years to come, with divisionary forces rising in different parts of Canada and the disregard for those with Conservative views. What will the future hold for our children when they grow up?

Having a job has always been the pillar that holds our lives together ensuring a future inclusive of the basics required to live.  From a very young age we are encouraged to educate ourselves because a good job will be waiting at the end of our brainwashing.  Of course, this is mostly a fallacy as most of us are not doing the type of work which was first envisioned and thus settle for the convenience of what is available.  Many toil in dead-end jobs, hating every minute of it but are trapped and cannot look at alternatives resulting in workers, which neither respect themselves and despise the company and people they work for and still we encourage our children that “respected careers” are the way to go, ignoring the risk that the job market has changed and work that needs to be done is not being done.  Canada has adopted policies which discriminate against the quality of workers needed for trades such as construction.  The shortfall will have detrimental effects and young people are not being encouraged to embrace the possibility of adopting construction as a career.

In today’s Canadian society whiteness has become a sin relative to obtaining certain work.  While the concept of equal opportunity is touted, the reality is that if you are white, you no longer have an equal probability of getting a job if competing against a minority.  So, what messaging do we provide the future workers of this country?  At this juncture it’s uncertain and it will be a waste of time to ask what he/she wants to be when they grow up.  Raising the children of our future will encompass challenges never before imagined.  Mental health problems combined with lack of direction and laziness will permeate this society because parenting and guidance at most basic levels will not be provided.  Left leaning governments will not encourage hard work and productivity because their own shortcomings in integrity and drudgery in confusing the voter will result in a country that looks to the government to finance and subsidize their voter’s lives.  There is no shame in hard work, be it cleaning toilets or being an astronaut.  The scandal is in laziness and not doing our best each day.

A few more people should be pulling their weight and take pride in a job well done, or take the job and shove it.

Be well.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER