BlogFutebol

Águia de ataque não chega para agarrar meias da Champions

MILENIO STADIUM - BENFICA LIVERPOOL

 

O Benfica jogou sem medo e com coragem, marcou três golos em Anfield Road, frente ao Liverpool, mas o empate (3-3) deixou a equipa fora da prova milionária.

Depois da derrota na primeira mão (1-3), os encarnados chegaram a sonhar com a possibilidade de discutir o apuramento, graças ao golo de Gonçalo Ramos antes do intervalo e depois com os tentos de Yaremchuk e de Darwin no segundo período, mas os erros defensivos acabaram por custar demasiado caro.

No primeiro golo, que inaugurou o marcador em Inglaterra, Otamendi e Vertonghen atrapalharam-se um ao outro e Konaté aproveitou para colocar a bola na baliza. Após o intervalo, o Benfica entrou com muita vontade de reabrir a eliminatória, mas voltou a pagar caro novo erro. Vlachodimos deixou escapar uma bola fácil e Vertonghen aliviou-a inadvertidamente para os pés de Diogo Jota, que serviu Firmino com sucesso. A seguir, o brasileiro voltou a marcar.

Até ao fim, os golos de Yaremchuk, que aproveitou um excelente lançamento de Grimaldo, e, em especial, o de Darwin fizeram as águias sonhar. No entanto, a concretização apareceu demasiado tarde para agitar ainda mais as águas.

O treinador Nélson Veríssimo apostou no onze esperado, com destaque para a presença de Diogo Gonçalves no lado esquerdo. A primeira parte foi insonsa, o Liverpool, que começou com as segundas linhas, nunca colocou intensidade e o Benfica aproveitou para explorar transições: Everton criou perigo num forte remate que saiu ao lado. Pouco depois, o primeiro golo inglês colocou um forte travão na ambição portuguesa, mas Ramos devolveu a esperança, após uma jogada em que conseguiu isolar-se.

Com uma alteração no segundo período – Yaremchuk no lugar de Gonçalves -, o Benfica surgiu mais ofensivo e a segunda parte foi mais emotiva com dois golos para cada lado. Mesmo com a entrada de vários pesos pesados no Liverpool, a águia exibiu personalidade e esteve perto do quarto golo.

Ponto positivo
Darwin foi um quebra-cabeças para o Liverpool e fez um grande jogo. Yaremchuk entrou bem e Grimaldo deu brilho ao lado esquerdo.

Ponto negativo
A defesa do Benfica foi pouco segura. Vertonghen errou em dois golos do Liverpool, Otamendi e Vlachodimos acumularam falhas.

Árbitro
A partida não teve casos e foi bem dirigida pelo árbitro. Nos lances de fora de jogo, o VAR acabou por ter um papel preponderante.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER