Saúde & Bem-estarBlog

Que tal temperar a existência?

Pintar, dançar, colecionar objetos, quem sabe fazer aquele curso de fotografia online, jogar tênis ou cantar no karaokê. Essas são algumas entre tantas outras coisas que podemos escolher para fazer com apenas um único objetivo: simplesmente nos proporcionar prazer! Acredito que ter um hobby é fundamental para a manutenção da saúde mental e a ativação da nossa criatividade. O que nos garante um mergulho mais profundo no autoconhecimento.

Que tal temperar a existência-saude-mileniostadium
Créditos: DR.

Ao longo da história humana, os sistemas sociais e econômicos distorceram a nossa relação com o trabalho de tal forma que a criatividade foi sendo substituída pela produtividade e o nosso tempo passou a significar dinheiro. Dessa forma, o ócio passou a ser mal visto e o trabalho ininterrupto foi supervalorizado. Construiu-se um distanciamento gradual entre nós e os momentos de lazer ao mesmo tempo que nos aproximamos perigosamente de altos níveis de insatisfação, podendo  chegar à patologia. Foi assim que a criatividade foi sendo suprimida das nossas vidas.

Assim como aprendemos a misturar sabores na culinária, na vida também podemos acrescentar novos interesses para temperar a nossa existência e retomar nosso espírito criativo.

Penso ser interessante procurar por atividades que sejam bastante diferentes das que fazemos no trabalho ou no âmbito doméstico. Justamente para haver uma quebra saudável no fluxo rotineiro.

Os psicólogos explicam que, para seus benefícios serem efetivos, os hobbies precisam ser colocados como prioridade em nosso cotidiano. Por exemplo, se sua atividade preferida é assistir filmes, estabeleça um ou mais dias fixos na semana para  desfrutar desse momento. Não permita que outros compromissos, profissionais ou pessoais, atrapalhem o seu hobby. Quando estamos fazendo uma atividade que gostamos (mesmo sendo uma que nos canse como a corrida, por exemplo), nossos níveis de endorfina aumentam e nos sentimos muito mais alegres e dispostos. Revigorados para voltar ao trabalho e para as tarefas do cotidiano. Quem tem um hobby tem uma vida profissional saudável e produtiva, pois consegue  fazer a pausa necessária (muitas vezes aparentemente impossível) para o bom andamento das tarefas e o reequilíbrio das energias.

Mas se você é do tipo de pessoa que ainda não descobriu um hobby, aqui vai uma dica: comece a testar! Tente fazer um prato que você ama comer. Arrisque! Compre uma tela, uns potes de tintas, e faça o que te der na telha. Risque e rabisque formas, tamanhos e cores. Não tenha medo! Você está numa fase de experimentação. Explore e não se cobre. Experimente! Vá atrás dos seus limites, dos seus gostos, das suas sensações.

E, no final das contas, você pode se surpreender com características as quais nunca imaginou existirem dentro de você. Em resumo, ao procurar um hobby, a meta acaba sendo qualidade de vida e a própria essência do indivíduo.

Nos últimos meses me descobri pintora, desenhista e apreciadora de novas línguas! E você, tem algum hobby ou ainda falta se descobrir?

A vida é curta, mas as possibilidades são infinitas. Boas descobertas!

Adriana Marques/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER