Saúde & Bem-estarBlog

Perder barriga… a respirar!

Perder barriga a respirar-saude-mileniostadium
Crédito: DR.

Criado nos anos 80 pelo médico belga Marcel Caufriez, o método hipopressivo tem-se revelado um verdadeiro sucesso para todos aqueles que têm na zona abdominal a sua pior inimiga… Bem, convenhamos que quase todos nós já olhámos para a nossa barriguinha e pensámos “este pneuzinho bem que podia sair daqui…”. Se assim for, continuem a ler: este artigo pode ser-vos muito útil!

O próprio nome já nos dá uma ideia do que são, afinal, estes abdominais que têm ganho cada vez mais adeptos por todo o mundo: “hypo” vem do grego e significa baixo, e “pressif” vem do francês, designando pressão. Ora, combinando as duas chegamos a um termo que pretende definir um tipo de exercício que não utiliza pressão e que, neste caso, está associado a um grande número de benefícios. 

E quais são eles?

Ao criar este método, Caufriez procurava um tipo de exercício capaz de melhorar e fortalecer a zona abdominal e o pavimento pélvico. Acontece que, para além disso, no decurso do seu trabalho de investigação conseguiu perceber que eles também exerciam uma influência positiva ao nível respiratório, aumentavam a flexibilidade e os glóbulos vermelhos, tinham a capacidade de retificar a postura, fortalecer os músculos das costas (e consequentemente aliviar dores nas costas e prevenir a formação de hérnias) e ainda de reduzir o perímetro da cintura e os sintomas de incontinência urinária, já que são capazes de regenerar o tónus muscular. É quase como encontrar o pote de ouro no final do arco-íris, não acham?

Mas será que toda a gente os pode fazer?

Sim, o treino hipopressivo pode ser feito por qualquer pessoa, de qualquer idade, já que os exercícios se podem ajustar a diferentes situações e condições – entre elas, por exemplo, a gravidez! Ainda assim, é sempre melhor aconselharem-se com o vosso médico antes de iniciarem qualquer tipo de atividade!

Exemplos de exercícios

Deitado/a

Há que ter algum cuidado e seguir todas as indicações na altura de realizarmos este tipo de abdominais. Para além de não deverem ser feitos depois de comer, numa fase inicial o melhor será optarem pelos hipopressivos na posição deitada, progredindo posteriormente para outras posições. Lembrem-se de contrair os músculos pélvicos e realizar o exercício duas vezes por semana, entre 20 minutos a uma hora, no primeiro mês, passando depois para três a quatro vezes por semana no segundo mês.

Assim, devem seguir os seguintes passos:

Comecem por inspirar normalmente, soltando depois completamente o ar, até que o abdómen comece a contrair por si só. Depois devem encolher a barriga, “empurrando” os músculos abdominais para dentro – quase como se quisessem encostar o umbigo nas vossas costas.

Mantenham esta contração dos músculos durante 10 a 20 segundos enquanto são iniciantes. Depois, com a prática, podem ir aumentando o tempo.

Voltem a encher os pulmões de ar e relaxem. Respirem normalmente.

Estas são as instruções gerais para realizar os abdominais hipopressivos: no caso de optarem pela posição deitada, deverão dobrar as pernas e colocar os braços ao longo do corpo enquanto fazem o exercício. Comecem por fazer três repetições.

Sentado/a

Podem sentar-se numa cadeira com os pés apoiados no chão ou ficar sentados no chão com as pernas dobradas, caso sejam iniciantes, e com as pernas esticadas se forem mais experientes. 

Inclinado/a para a frente

De pé, inclinem o corpo para frente, dobrando um pouco os joelhos. Iniciem, depois e sempre nessa posição, o exercício de respiração.

De joelhos

Coloquem-se de mãos e joelhos no chão (posição de quatro apoios) e sigam as instruções de respiração gerais dos abdominais hipopressivos. 

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER