Saúde & Bem-estarBlog

Deixar as toxinas à porta

Deixar as toxinas à porta-saude-mileniostadium
Créditos: DR

Não é um tema que agrada a toda a gente, eu bem sei… Mas nunca é demais sabermos uma ou outra dica sobre como manter a nossa casa livre de tudo aquilo que possa ser prejudicial à nossa saúde, certo?

É que mesmo que não nos apercebamos, podemos não ser os únicos a viver em nossa casa! Calma, não estou a dizer que há alguém a dormir no nosso sótão ou até debaixo da nossa cama (cruzes, credo!)… Estou sim a referir-me aos milhões de organismos e bactérias, invisíveis a olho nu e muitas vezes nocivas à saúde, que se fazem de convidadas e invadem a nossa casa, tornando-a verdadeiramente tóxica. E ninguém quer viver num ambiente tóxico, certo?

Assim, é importante – e, melhor que tudo, fácil -, adotar comportamentos e hábitos simples que vão garantir que estes “infiltrados” abandonem – tanto quanto possível – o nosso lar!

Deixar o ar entrar

É daquelas coisas verdadeiramente simples e eficazes! Abram as janelas da vossa casa sempre que seja possível para renovar o ar que circula dentro de quatro paredes. Além disso, este é um gesto que se torna ainda mais importante caso estejam a fazer limpezas, a utilizar algum tipo de produto químico, a cozinhar ou a tomar banho. Ah, e um cheirinho aqui e ali – seja em spray, incenso, velas, e por aí adiante -, nunca fez mal a ninguém, mas não devemos fazer um uso abusivo dos mesmos, principalmente em espaços pequenos ou com pouca ou nenhuma circulação de ar.

Obras e limpezas amigas do ambiente

O tempo que tivemos que passar dentro de quatro paredes deu-nos a oportunidade de olharmos para a nossa casa com outros olhos: “e se mudássemos este sofá?” ou “achas que não podíamos livrar-nos desta tralha?” ou até mesmo “o que achas de deitarmos esta parede abaixo?” foram algumas das dúvidas que foram surgindo. E uma pequena mudança nunca fez mal a ninguém… ou será que fez? Bem, depende da perspetiva! Por exemplo: se estiverem a pensar em pintar as paredes interiores de vossa casa, optem por tintas “eco-friendly”, formuladas com componentes naturais, com baixos níveis de compostos orgânicos voláteis e, por isso, menos tóxicas.

Já no que diz respeito às limpezas já existem diversos produtos ecológicos e orgânicos, que não libertam químicos e com algumas propriedades mais benéficas para a nossa saúde e bem-estar, como por exemplo serem antialérgicos.

Dizer não ao plástico

Este é um hábito que, caso ainda tenham, têm mesmo de perder! Esqueçam as palhinhas, os pratos e talheres descartáveis e tão ou mais importante os recipientes de plástico! É que para além de serem pouco ou nada amigos do meio ambiente, este tipo de produtos contém, muitas vezes, bisfenol A – um composto orgânico sintético prejudicial à nossa saúde, que pode ser ingerido ou até absorvido pelo contacto com a nossa pele. Optem sempre por recipientes de vidro!

Os sapatos não entram

Ainda que, aparentemente, possam parecer limpos, os nossos sapatos podem conter lixo e um grande número de bactérias e/ou impurezas que inevitavelmente vamos trazer para dentro de casa caso não adotemos o hábito asiático de os deixarmos à porta. 

Sem pó à vista

Convenhamos que é quase impossível termos uma casa livre de pó, que teima em acumular-se em todos os cantinhos. Ainda assim, lavar as mãos com frequência e fazer a limpeza do pó com a ajuda de um pano húmido ou de um aspirador com filtro HEPA são gestos que se podem revelar uma grande ajuda!

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER