BlogSaúde & Bem-estar

Cultive o seu bem-estar financeiro

Cultive o seu bem-estar financeiro-saude-mileniostadium
Créditos: DR

O bem estar desdobra-se num leque de valências que vão desde a saúde ao estilo de vida, alimentação ou cuidados pessoais, entre muitas outras questões. 

Hoje quero falar-lhe de uma destas formas, que é o bem estar financeiro e como pode alcançá-lo. Será que está a ser inteligente na forma de gerir as suas finanças? Conseguir estabilizar as suas finanças e, possivelmente, aumentá-las, requer o desenvolvimento de bons hábitos financeiros. Seja liquidar dívidas, aumentar os rendimentos ou criar um fundo de emergência, a meta a atingir é igual para todos nós: estabilizar ou até aumentar a segurança financeira da nossa família. Como fazê-lo? Vamos saber.

  1. Adote o método de poupança automática. Esta deve ser a sua grande prioridade, principalmente se ainda não tem um fundo de emergência sólido e consolidado. Enquanto prioridade, deve ser a primeira “conta” que paga todos os meses, ou seja, programe uma transferência automática entre a conta à ordem e a conta poupança no dia em que recebe o vencimento. Uma vez acionada, não tem de voltar a pensar no assunto, pois acontece todos os meses, quase por magia!
  2. Controle os seus gastos impulsivos. É um dos nossos maiores problemas e manifesta-se das mais variadas formas: jantar fora, vestuário, compras online… e pode ser uma enorme fonte de desequilíbrio no orçamento mensal. Em excesso, pode mesmo arruinar a nossa vida financeira. Faça um balanço das suas compras mensais, analise quais foram as compras por impulso e estabeleça limites.
  3. Avalie as suas despesas e saiba poupar. Se nunca registou as suas despesas, o mais certo é chegar ao fim do mês sem saber onde e em que gastou tanto dinheiro! Acontece a todos nós! Para poder analisar melhor a forma como gasta o orçamento mensal, guarde os recibos ou registe todas as compras que efectuar durante o mês. Agora também há imensas aplicações para o telefone que lhe dizem onde está a fazer mais gastos. Vai perceber depressa que áreas são mais preocupantes. Depois, é uma questão de começar a eliminar o desnecessário.
  4. Invista no seu futuro. Se é jovem, provavelmente não pensa muito na reforma, mas é importante! Embora considere que esse é um assunto em que apenas tem de começar a pensar daqui a alguns anos, a verdade é que deve começar já! Imagine o volume dos seus investimentos se iniciar a poupança reforma quando estiver na casa dos 20 ou 30 anos, em vez de esperar até aos 40, por exemplo. Existem muitos serviços de poupança reforma no mercado, faça alguma pesquisa! 
  5. Crie um fundo de emergência. No caso de acontecer algum imprevisto, terá sempre dinheiro guardado. O valor deve ser sempre, no mínimo, o equivalente a um salário seu correspondente a um mês. Além disso, e principalmente se for casado e tiver filhos, é fundamental ter um seguro de vida.
  6. Elimine e evite as dívidas. Se tiver empréstimos, cartões de crédito ou outras dívidas, é necessário elaborar um plano para eliminá-las! Faça uma lista de todas as suas dívidas, colocando as mais baixas no topo da lista e as mais avultadas no final. A partir daqui, concentre-se na liquidação da primeira dívida, pouco a pouco. Depois, passe para a próxima e continue a colocar de parte um extra por mês. Este processo é bastante demorado, mas necessário e, claro, extremamente gratificante!
  7. Se puder, invista! Esta é uma das decisões mais inteligentes que pode fazer na sua vida financeira. Ao deixar o seu dinheiro parado numa conta, ele vai desvalorizar ao longo dos anos, devido à dinâmica económica global. Ao investir, não só está a pôr o seu dinheiro a trabalhar para si como a construir um futuro financeiro mais diversificado e próspero. As opções de investimento são muitas, desde ações, criptomoedas, imobiliário… Leia bastante sobre o assunto, descubra qual é o seu perfil de investidor e aposte no que funciona melhor para si.
  8. Informe-se! Pesquise e leia tudo o que puder sobre finanças pessoais e como melhorá-las! Não precisa de ser um especialista de Wall Street, mas só tem a ganhar com a aquisição deste género de informação, ou seja, quanto mais educado estiver sobre o assunto, melhor estarão as suas finanças! A melhor parte é que pode encontrar imensos artigos na internet. Para livros gratuitos visite a sua biblioteca local.
  9. Aumente o seu rendimento. Isto pode ser feito de várias formas: aumente o seu vencimento, reduza as suas dívidas, aumente as suas poupanças ou tudo isto em conjunto! Procure novas formas de ganhar dinheiro – faça trabalho de freelancer ou dedique-se a uma promoção no emprego. A palavra-chave aqui é “dedicação”, depois é ver as suas contas bancárias a crescer e isso é maravilhoso!

Telma Pinguelo/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER