FYIBlog

Engravidar quando já se está grávida

Isto parece muito surreal, mas se eu vos disser que é, realmente, possível engravidar quando já estamos grávidas vocês acreditam? Podem confiar, porque em 2016, um casal de norte-americanos foi completamente apanhado de surpresa ao descobrirem que seriam pais pela segunda vez. No entanto, o detalhe mais intrigante é que Jessica Allen já estava com uma criança na barriga quando descobriu que o segundo bebé estava a caminho. Sendo assim, ela teria engravidado por uma segunda vez enquanto ainda estava grávida. Alucinante? Preocupante? Confuso? Talvez, mas aconteceu!!

Engravidar quando já se está grávida-FYI-mileniostadium
Créditos: DR

Apesar de ser algo extremamente raro na ciência, este é um caso possível e que se designa como gravidez dupla ou superfetação. Para terem ideia, isto é algo tão incomum que nem existem dados suficientes para comprovar quantas vezes já ocorreu. Mas mesmo assim, vamos tentar entender como este fenómeno acontece. 

Hipóteses improváveis

Durante uma gravidez comum, a mulher tende a parar de ovular, o que impossibilitaria qualquer período fértil durante os nove meses que o bebé estará a desenvolver-se no útero. Mesmo que outro óvulo fértil fosse produzido, seria muito difícil que este se fixasse no corpo feminino enquanto o primeiro ainda lá estivesse.

O revestimento uterino fica mais espesso para sustentar o primeiro óvulo e isso faz com que seja difícil que outro se “prenda”. Por fim, o colo do útero também produz um tampão mucoso para proteger a região de infeções e até mesmo evitar com que espermatozoides passem por ali.

É por tudo isto que a gravidez dupla é muito improvável — mas não impossível. Até 2017, eram conhecidos apenas 10 casos, que foram confirmados na literatura médica. Para uma superfetação ocorrer, a grávida teria que ter ovulado durante a gravidez ou simplesmente ter dois úteros, sendo a segunda (de certa forma) mais comum do que a primeira.

Data de nascimento

Anormalidades uterinas não são assim tão incomuns, podendo existir mulheres com útero dividido ou um segundo parcialmente formado. Geralmente, é mais provável que a mulher sofra um aborto durante a segunda fecundação, mas as hipóteses de gravidez dupla ainda são possíveis.

ENGRAVIDAR QUANDO JÁ SE ESTÁ grávida-fyi-mileniostadium
Crédito: DR.

Como este é um fenômeno raro, existem poucas informações disponíveis quanto às datas de nascimento dos bebés. Mesmo assim, um estudo de 2013 sugere que os fetos seriam concebidos entre duas e quatro semanas de diferença. Dessa forma, as mamãs não teriam que se preocupar porque não iriam ter um bebé de 8 meses na barriga e outro de 3 meses. 

É importante esclarecer que a superfetação é diferente da existência de bebés gémeos, porque ocorre quando dois óvulos são fertilizados durante momentos separados de ovulação. Os gémeos acontecem quando um óvulo fertilizado se divide em dois após a implantação (para gémeos idênticos) ou quando dois óvulos separados são fertilizados ao mesmo tempo (para gémeos fraternos).

FYI/Kika

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER