FYIBlog

Apenas um… UMBIGO

FYI

O umbigo é aquela parte do corpo que faz parte de nós, mas que, na verdade, não serve para muita coisa. Serviu, em tempos, dentro da barriga das nossas mães, claro! Mas depois, cá está ele, apenas a existir. Mas se lhe dermos um bocadinho de atenção, conseguimos facilmente perceber que há algumas coisas interessantes para falar sobre o umbigo.

APENAS UM... UMBIGO-fyi-mileniostadium
Créditos: DR.

Para começar, já pararam para pensar que o umbigo não é nada mais do que uma cicatriz? Afinal de contas, fica na zona onde um dia esteve o cordão umbilical que nos liga às nossas mães, como eu comentava anteriormente. Quando o cordão é cortado, sobra um pedacinho, que acaba por cair na primeira semana de vida do bebé e dá lugar ao umbigo.

Mas há umas quantas curiosidades que provavelmente nunca pusemos em perspetiva e hoje vos trago.

1. Os médicos não podem escolher o formato do umbigo

Algumas pessoas tem o umbigo virado para dentro, outras para fora… Mas nada disso está relacionado com o modo como o obstetra corta o cordão umbilical, nem com nada que ele possa ter feito na hora do parto.  O que determina a “direção” do vosso umbigo é a quantidade de pele que existe entre a parede do abdómen e a ligação com o cordão umbilical. Pessoas com menos pele têm umbigos para dentro, o que corresponde a 90% da população. Já as pessoas com mais pele nessa ligação formam a cicatriz para fora.

Há casos em que o umbigo para fora pode ser causado por uma hérnia umbilical. Em bebés, essa condição tende a reverter naturalmente antes dos dois anos de idade, mas alguns casos podem requerer cirurgia.

2. É possível fazer cirurgias estéticas no umbigo

Se alguém por aí estiver insatisfeito com o formato ou o tamanho dessa parte do corpo, pode recorrer aos cirurgiões plásticos e fazer uma onfaloplastia — nome dado às cirurgias plásticas no umbigo. As técnicas envolvem a remoção de pele excessiva ou puxar uma certa quantidade de pele abdominal para chegar ao formato desejado.

3. Há pessoas que têm medo de umbigos

E por falar em onfaloplastia, o prefixo “onfalo”, do grego, também é usado para definir o medo irracional de umbigos: a onfalofobia. As pessoas que sofrem desta fobia, sentem um desconforto extremo quando essa parte do corpo é tocada ou até quando veem o umbigo de outra pessoa. Esse medo pode estar relacionado com traumas de infância ou com a associação entre o umbigo e o cordão umbilical. De todo modo, a onfalofobia tornou-se assunto nas redes sociais depois da socialite Khloé Kardashian ter admitido que tem fobia a umbigos.

4. Há muitas bactérias nessa região

Talvez para muita gente seja até ridículo que alguém tenha “medo” de umbigos, mas existem razões para ter nojo dele: há pele morta, células de gordura e milhares de bactérias. Um estudo de 2012 encontrou nada menos que 2368 tipos de microrganismos no umbigo dos seus participantes. A verdade é que a presença dessas bactérias é normal e até ajudam o nosso sistema imunológico. Seja como for, não se esqueçam de lavar e secar bem o vosso umbigo!

5. Fios de roupa no umbigo

Para quem tem o umbigo “para dentro” é comum encontrar alguns fiozinhos de roupa. Já vos aconteceu? E eles vão lá parar porque os pelos que nascem nessa parte do corpo estão dispostos em círculos concêntricos e acabam por servir como uma espécie de funil para prender os tais fiozinhos das roupas que usamos.

6. O umbigo também é cultura

Durante milhares e milhares de anos, diferentes civilizações atribuíram significados distintos ao umbigo: no hinduísmo, por exemplo, acredita-se que uma flor-de-lótus saiu do umbigo do Deus Vishnu e de lá surgiu Brahma, o criador do universo. Por outro lado, em alguns lugares no Japão, essa parte do corpo é quase sagrada, por ser considerada como o “início” da vida, havendo até um festival do umbigo na cidade de Shibukawa, no centro do país. Já na cultura ocidental, o umbigo foi considerado durante séculos como uma parte central da sexualidade feminina. Por isso, até 1983, havia uma regra que proibia as redes de televisão americanas de mostrar essa região do corpo. Algo que acabou por ser um problema quando o canal NBC estreou a série I Dream of Jeannie, em 1965 — afinal, as roupas de inspiração árabe usadas para o papel principal poderiam mostrar o umbigo da atriz Barbara Eden. Houve reuniões com diversos executivos para se discutir sobre a exposição do umbigo da atriz — o que é bem estranho, se pararmos para pensar nisso em pleno 2021… —, mas, no fim das contas, foi criado um figurino que escondia a região. Esta proibição só foi revogada em 1983.

Leia a nossa seção SAÚDE & BEM ESTAR, clique aqui.

Kika/FYI

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER