Entretenimento

Ford Ammonium Sulphate

A BLAST FROM THE PAST

Today’s brief article will introduce the reader to another Ford Motor Company industry within an industry. The Ford Motor Company had a by-product sales division, which offered an array of products, such as coal tar, light oil, Portland cement, motor benzol (gasoline), methyl acetone and many others and today we will be introduced to ammonium sulphate. 

Ford Ammonium Sulphate-canada-mileniostadium
Crédito: DR.

Henry Ford did not believe in “wasting” any type of material and strictly believed and prescribed to waste conversion and actually set up a division within the company to deal with this industry. Last week’s article explained the Ford Charcoal Briquettes industry and how it operated and eventually flourished. 

Ford was a pioneer in this phase of industry and no other company of the era, came remotely close to the successes that Ford achieved. The magnitude of Ford production at the time, presented a tremendous opportunity that was solely unique to them, amongst fellow manufacturing firms. Within the Ford organization of industries, chemicals, fuels and compounds, etc., were produced through by-product materials and directly used in the operation of Ford plants. These by-product industries were so widespread and successful that surplus amounts were produced and subsequently offered to others through dealer and Ontario authorized sale agents. 

Nitrogen is essential to garden flowers, grass, trees, and shrubs. Ford ammonium sulphate contained a very high percentage of soluble nitrogen that actively promoted plant growth and overall increases the efficiently and productivity of the soil. In fact, one hundred pounds of Ford ammonium sulphate was equal in nitrogen content to two tons (4000lbs) of good stable manure. 

When coal is heated in the coking ovens, non-condensable gases are released from same in the form of nitrogenous. This hot gas rising from the coal is withdrawn and piped to saturators, where they are subsequently scrubbed by having the ascending current of gas meet a descending stream of liquid chemicals trickling over brick dividers. This process causes the plant food to convert from a gaseous state to a solid state, particularly a crystal much resembling common table salt. 

This solid material then settles to the bottom of the saturator equipment, is drawn from, dried and finally bagged and labelled as ammonium sulphate. This said, sulphate contains a very high proportion of extremely high soluble nitrogen. In the day, it was high available and accessible and was extremely productive in the increased growth of lawns, plants, trees and shrubs. It was available in 10- and 100-pounds bags from all authorized Ford dealers. The smaller ten-pound bag was aimed and packaged especially for the home owner, while the one hundred pound was marketed more towards farmers and major crop producers. 

In closing we have briefly been introduced to the Might Rouge Plant in Dearborn, Michigan. The plant is the home of many different articles of manufacture. Auto bodies, tractors, iron, steel, casting in aluminium, glass, coke, benzol, paper, Portland cement, all of which are produced to go into the manufacture of some specific Ford product, or to be sold as they exist to the end user, under well known Ford pricing and policy. Ford ammonium sulphate came to be known as one of the Rouge’s most famous and best-selling products. 

The following form part of the collection: 

  • 1930’s – 10-pound cloth bag which once held Ford ammonium sulphate. Specifically developed for the home owner, complete with printed instructions on how to and when to apply. Measures 10” x 16” and was readily available at authorized Ford dealers. 
  • 1930’s – 100-pound cloth bag vehicle once held Ford ammonium sulphate. Developed for famers and commercial operators. Measures 24” x 42” and it too was readily available at authorized Ford dealers. 
  • 1930’s – Three-piece lot of printed Ford ammonium sulphate brochures. Various pages with information on how and when to fertilize. All three pieces are pristine, minor corner creasing and crisp graphics. C-9 condition. 
  • 1930’s – Three-piece lot of Ford ammonium sulphate, two brochures and each example are pristine with clear graphics and virtually no-wear. C-9 condition.

Armando Terra/MS


english version

Sulfato de amónio Ford

O breve artigo de hoje apresentará ao leitor a outra indústria da Ford Motor Company dentro de uma indústria. A Ford Motor Company tinha uma divisão de vendas de subprodutos, que oferecia uma variedade de produtos, tais como alcatrão de carvão, óleo leve, cimento Portland, benzol (gasolina) para motor, acetona de metilo e muitos outros e hoje seremos apresentados ao sulfato de amónio. 

Ford Ammonium Sulphate-canada-mileniostadium
Crédito: DR.

Henry Ford não acreditava em “desperdiçar” qualquer tipo de material e acreditava e prescrevia rigorosamente a conversão de resíduos, tendo criado uma divisão dentro da empresa para lidar com esta indústria. O artigo da semana passada explicou a indústria de Briquetes de Carvão Ford, como funcionava e eventualmente floresceu. 

A Ford foi pioneira nesta fase da indústria e nenhuma outra empresa da época esteve remotamente perto dos sucessos que a Ford alcançou. A magnitude da produção da Ford na época apresentava uma tremenda oportunidade que lhes era exclusiva, entre outras empresas fabricantes. Dentro da organização das indústrias Ford, os produtos químicos, combustíveis e compostos, etc., eram produzidos através de materiais derivados e diretamente utilizados no funcionamento das fábricas Ford. Estas indústrias de subprodutos foram tão difundidas e bem sucedidas que as quantidades excedentárias foram produzidas e subsequentemente oferecidas a outros através de revendedores e agentes de venda autorizados de Ontário.

O azoto é essencial para flores de jardim, relva, árvores e arbustos. O sulfato de amónio Ford continha uma percentagem muito elevada de azoto solúvel que promoveu ativamente o crescimento das plantas e aumentou globalmente a eficiência e a produtividade do solo. De facto, 100 quilos de sulfato de amónio Ford eram iguais em teor de azoto a duas toneladas (4000lbs) de estrume bom e estável.

Quando o carvão era aquecido nos fornos de coque, os gases não condensados eram libertados da mesma forma sob a forma de azoto. Este gás quente que sobe do carvão era retirado e canalizado para saturadores, onde eram subsequentemente esfregados, fazendo com que a corrente ascendente de gás se encontrasse com uma corrente descendente de produtos químicos líquidos que escorriam sobre divisores de tijolos. Este processo faz com que os alimentos vegetais passem de um estado gasoso a um estado sólido, particularmente um cristal muito parecido com sal de mesa comum. 

Este material sólido assenta então no fundo do equipamento saturador, é extraído, seco e finalmente ensacado e rotulado como sulfato de amónio. Dito isto, o sulfato contém uma proporção muito elevada de azoto solúvel extremamente elevado. Nessa altura, estava altamente disponível e acessível e era extremamente produtivo no aumento do crescimento de relvados, plantas, árvores e arbustos. Estava disponível em sacos de 10 e 100 libras em todos os concessionários autorizados da Ford. O saco de 10 libras mais pequeno destinava-se especialmente ao proprietário da casa, enquanto que o de 100 libras era mais comercializado para agricultores e grandes produtores agrícolas.

Para terminar, fomos brevemente apresentados à Fábrica Might Rouge em Dearborn, Michigan. A fábrica é a casa de muitos artigos de fabrico diferentes. Carroçarias de automóveis, tratores, ferro, aço, fundição em alumínio, vidro, fornos de coque, benzol, papel, cimento Portland, todos produzidos para entrar no processo de fabrico de algum produto Ford específico, ou para serem vendidos ao utilizador final, sob os bens conhecidos preços e políticas Ford. O sulfato de amónio Ford passou a ser conhecido como um dos produtos mais famosos e mais vendidos do Rouge. 

Fazem parte da coleção: 

  • 1930’s – Saco de pano de 10 libras que outrora continha sulfato de amónio Ford. Desenvolvido especificamente para o proprietário da casa, completo com instruções impressas sobre como e quando aplicar. Medidas de 10” x 16” e estava prontamente disponível em concessionários autorizados da Ford. 
  • 1930’s – Saco de pano de 100 libras que já conteve sulfato de amónio Ford. Desenvolvido para agricultores e operadores comerciais. Medidas 24” x 42” e também estava prontamente disponível em concessionários Ford autorizados. 
  • 1930’s – Lote de três peças de brochuras de sulfato de amónio impressas. Várias páginas com informações sobre como e quando fertilizar. Todas as três peças estão imaculadas, com pequenos vincos de canto e gráficos nítidos. Condição C-9 . 
  • 1930’s – Lote de três peças de sulfato de amónio Ford, duas brochuras e cada exemplar em estado imaculado com gráficos claros e praticamente sem desgaste. Condição C-9.

Armando Terra/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER