AmbienteBlog

Dia da Mundial da Terra – 22 de abril

Terra Viva

A data, criada em 1970, surgiu na sequência do desastre ambiental do terceiro maior derrame de sempre de petróleo, ocorrido em fevereiro de 1969, motivado por incúria de segurança, numa plataforma situada a 10 quilómetros ao largo de Santa-Bárbara, Califórnia.

Na sequência deste desastre, o senador norte-americano Gaylord Nelson foi o principal impulsionador de um enorme protesto contra a poluição na Terra e é considerado como o fundador deste dia mundial.

Dia da Mundial da Terra-mundo-mileniostadium

O derrame foi gigantesco – cerca de 11 300 000 de litros de crude provocaram uma imensa maré-negra. Estima-se que mais de 3 500 aves marinhas sucumbiram, assim como centenas de golfinhos, leões-marinhos, elefantes-marinhos e focas. 28 de janeiro de 1969 foi realmente um dia negro na costa da Califórnia.

Richard Nixon, então Presidente dos E.U.A, visitou o local e os media americanos e mundiais divulgaram o desastre que manchou o oceano e as praias durante semanas. Pela primeira vez na história houve uma enorme indignação pública relativamente a um desastre ambiental, culminando no ano seguinte, a 22 de abril de 1970, quando mais de 20 milhões de americanos se manifestaram em favor da defesa da Terra e da preservação ambiental.

A maior parte da legislação americana de proteção do ambiente teve origem neste despertar para a necessidade de proteção e preservação da natureza.

Passaram 51 anos sobre este evento e esperava-se que ao longo destas cinco décadas a consciência ambiental e o respeito pela vida no nosso planeta tivesse uma evolução mais positiva do que realmente teve. Mas nem tudo foi mau nestes 51 anos: neste período houve mais de mil milhões de eventos em prol da defesa da Terra.

Um dia efémero, perdido no meio de 365 dias, pode parecer insignificante, mas as sementes que se lançam num campo transformam-se em plantas dias, semanas e meses mais tarde. Se todos os anos semearmos neste dia valores de respeito e preservação, a seara da consciência será cada vez maior e produtiva.

Todos podemos fazer algo, isoladamente, em família ou com os amigos. Desde recolher um simples plástico, separar o lixo, consumir produtos de produção local, plantar uma árvore, reduzir a utilização de veículos poluentes, escrever um poema sobre natureza e oferecê-lo a alguém… A mudança está na atitude e na disseminação do respeito, da consciência, na nossa própria educação e conhecimento, na educação e sensibilização das crianças, da família, dos colegas de trabalho, o simples ato de beber um café sem utilizar um copo de plástico, de não atirar uma beata de cigarro ou uma pastilha-elástica para o chão, admirar uma flor sem a colher…

Depois de lançadas as sementes neste dia, continuemos a regá-las todos os dias, para que germinem. Salvaremos assim, lentamente mas progressivamente, o nosso belo jardim – a Terra.

Paulo Gil Cardoso/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER