AmbienteBlog

A visão dos animais

Terra Viva

A visão dos animais-ambiente-mileniostadium
Créditos: DR.

Esquecemos ou desconhecemos que os animais veem o mundo de forma diferente, não captando as cores como nós (nós, salvo seja, porque sou daltónico).

Os olhos têm duas células responsáveis pela captação da luz e da cor, os cones e os bastonetes. Os olhos humanos têm três tipos de cones, um que capta as frequências de radiação luminosa do vermelho, outro do verde e outro do azul. Num olho humano existem aproximadamente seis milhões destas células. Basicamente, estes elementos do mecanismo da visão é que permitem ver as cores do mundo que nos rodeia, sendo a visão humana uma das mais completas no que concerne às cores. Quando existe alguma anomalia ou diferença nestas células acontece aquilo a que chamamos de daltonismo.

A variedade de visão nos animais é imensa, muitos veem menos cores que os humanos, outros veem mais cores ou captam frequências que estão completamente fora do alcance da visão humana. Podemos ver no quadro à direita algumas dessas formas diferentes de ver o mundo.

Existem muitos exemplos de animais que têm uma visão muito mais completa em termos de cor, como as tartarugas, que em algumas espécies chegam a ter seis tipos de cones, permitindo-lhes distinguir e comparar tonalidades de cores de uma forma muita mais nítida e variada. Outros têm uma visão muito limitada, com apenas um tipo de cone, como é o caso de alguns tubarões, baleias ou polvos.

O que mais nos poderá impressionar é a capacidade de alguns animais verem cores de frequências que apenas com tecnologia podemos ter uma ideia de como percecionam o que os rodeia, ver a luz ultravioleta permite às abelhas detetar onde as flores têm néctar, ver infravermelhos permite a uma serpente caçar.

A visão dos animais-ambiente-mileniostadiumOs insetos, como a mosca, que têm olhos compostos por cerca de quatro  mil facetas, permite-lhes uma visão caleidoscópica e de quase 360º, além da amplitude, também a velocidade de qualquer movimento é amplificada, daí a sua extraordinária capacidade fuga. Além das cores, a perceção de movimento é muito variada, sendo inimaginável para os humanos que uma águia, por exemplo, consiga ver o movimento aparente do Sol, seria o mesmo que conseguirmos ver o ponteiro das horas de um relógio mover-se.

A visão dos animais adaptou-se aos meios em que vivem, e às suas necessidades de sobrevivência. Para interagirmos e comunicarmos com outros é necessário conhecer as suas diversas e diferentes capacidades e caraterísticas. A vida é incrivelmente diversa e bela, admiremo-la e respeitemo-la.

Paulo Gil Cardoso/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER