Uncategorised

Kesha convida mulheres para apresentação cheia de emoção e girl power

D-Snow
Top4 Entertainment

Na noite do domingo (28.01), Nova York foi tomada pela 60ª edição do Grammy, que aconteceu pela primeira vez na Big Apple. Na ocasião, muitos artistas se uniram no que foi uma continuidade da campanha Time’s Up, que se iniciou durante o Golden Globe com todas as atrizes vestidas de preto. Desta vez, os participantes do protesto contra abuso e desigualdade de gênero usaram rosas brancas em suas composições. Entretanto, esta não foi a única forma de manifestação na noite. Kesha fez uma performance de sua música Praying, que pode ser considerado como o momento mais emotivo da noite. A cantora convidou Camila Cabello, Cyndi Lauper, Julia Michaels, Bebe Rexha, Andra Day e o Resistance Revival Chorus, um coletivo feminino que usa a voz e a música como forma de protesto e resistência e que mostra a sua força anualmente na Marcha das Mulheres, para cantar ao seu lado. A escolha da música não foi por acaso. Especula-se de que Praying seja uma resposta à batalha judicial que Kesha travou contra Dr. Luke, seu ex-empresário acusado de drogra-la, estupra-la e abusa-la física, verbal e emocionalmente. Na canção, ela canta: “depois de tudo o que você fez, posso te agradecer pelo quão forte me tornei.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER