Uncategorised

De bem com a balança e com a vida

milenio stadium - melissa pancini-Body-N-Bloom-August-1

 

O verão chegou e com ele ficam para trás os dias frios e os casacos e roupas pesadas característicos do inverno. Entram em cena as roupas mais curtas e leves e os dias quentes são convidativos para idas à praia e passeios ao ar livre. Chega a hora de colocar a roupa de banho, diminuir a quantidade e o tamanho das peças do guarda-roupa e é nesse momento que muitas pessoas se dão conta do “estrago” que os dias de temperatura mais baixa, combinado com as comidas calóricas, provocaram: aqueles indesejados quilos a mais na balança e no corpo.

A temporada de calor, junto das segundas-feiras, é conhecida universalmente como a época oficial do início das dietas e da prática de exercício físico. Na ânsia de emagrecer de forma rápida muitos acabam aderindo a dietas altamente restritivas e “milagrosas” que prometem a perda de peso rápida. Outros partem para soluções como o uso de suplementos alimentares, shakes e até remédios. A indústria do emagrecimento cresce à medida que os índices mundiais de obesidade em diversos países, como Canadá e Estados Unidos, aumentam e desencadeiam diversos problemas de saúde às populações.

Na verdade, o verão só faz as pessoas enxergarem mais facilmente que os hábitos e o estilo de vida que estão a adotar talvez não sejam os mais saudáveis. Partir para esse caminho das “fórmulas milagrosas” de emagrecimento, sem a orientação médica, pode ser perigoso e a busca por um corpo saudável, e não necessariamente super magro, deve ser algo construído através de hábitos saudáveis e alimentação adequada. É isso que ensina a nutricionista Melissa Pancini que também é Master Coach do programa nutricional personalizado Metabolic Balance Canada e diretora nacional do Metabolic Balance Brasil.

Nessa conversa com o Milénio Stadium a nutricionista esclarece uma série de questões, fala sobre a importância das pessoas adotarem um estilo de vida saudável, dos alimentos que devemos comer para nutrimos nosso corpo de maneira adequada, com comidas de “verdade”, onde o lema é “descascar mais e desembalar menos” e relembra a todos que “um corpo de verão se constrói no inverno”, ou seja para colher os resultados que pretendemos, sejam eles estéticos ou de saúde, é preciso manter uma dieta saudável, associada se possível à prática de exercício físico, o ano inteiro.

 

milenio stadium - melissa pancini-Body-N-Bloom-August-1

Milénio Stadium: De maneira geral as pessoas sabem da importância de manter uma alimentação saudável aliada à prática de exercícios físicos. O quanto esse equilíbrio influencia na qualidade de vida?
Melissa Pancini: Sem saúde a vida não tem o mesmo significado. Um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e prática regular de exercícios físicos ajuda a manter o corpo em forma e a mente alerta. Ajuda também a proteger de doenças e a impedir que as que são crônicas piorem. Além disso uma vida saudável vai influenciar positivamente sua energia vital, seu humor, sua alto-estima e até a sua espiritualidade. O melhor caminho para se sentir feliz, enérgico e saudável no futuro é levar uma vida saudável no presente. Os benefícios e os prazeres produzidos são simultaneamente imediatos e a longo prazo. Quando pensamos em melhorar a nossa saúde o primeiro passo que devemos tomar é melhorar a nossa alimentação. É através dela que nutrimos o nosso corpo para que ele possa cumprir as suas funções. O nosso corpo é uma máquina perfeita, mas ele precisa ser nutrido para poder funcionar. O exercício físico é importante porque à medida que envelhecemos surgem alterações nos músculos e nas articulações que trazem um declínio na força física. Ser saudável é muito mais do que não estar doente.

MS: Perder peso virou um negócio altamente rentável e uma verdadeira “indústria” se construiu em torno da vontade, e necessidade, das pessoas em emagrecer. Venda de kits com refeições prontas, suplementos alimentares, programas de perda de peso que prometem milagres. Como você avalia essa situação?
MP: Com certeza perder peso virou um negócio altamente rentável devido ao aumento da obesidade e das doenças associadas a ela. O problema é que as pessoas procuram um “milagre” e acabam caindo nessas promessas de emagrecimento rápido e fácil com o uso de remédios, shakes e dietas às vezes nada saudáveis. É claro que a indústria se aproveita disso. As pessoas têm que entender que não existe milagre e que ter uma vida saudável não pode ser um momento passageiro, tem que virar um estilo de vida. Uma vida saudável também não tem que ser associada a sofrimento nem a abstinências, basta ser um pouco criativo na cozinha e começar a experimentar novos ingredientes. Temos que evitar alimentos industrializados e voltar a comer como antigamente, alimentos de verdade. Temos que “descascar mais e desembalar menos”.

MS: A preocupação com a imagem corporal aumenta no verão. Nessa altura costuma receber mais pacientes que querem perder peso de forma rápida?
MP: Sim, muitos pacientes procuram nutricionistas no verão buscando um emagrecimento rápido. Temos que lembrar que um corpo de verão se constrói no inverno. O ideal é começar um plano alimentar sem pressa para emagrecer e não focando apenas no emagrecimento e sim em outros benefícios que isso irá te trazer como melhora no sono, mais disposição, melhora de humor, libido, claridade mental, pele mais bonita… o emagrecimento é apenas uma consequência.

MS: É possível perder peso apenas com dieta alimentar?
MP: Com certeza! A maioria dos meus pacientes não faz exercício físico. A alimentação é responsável por 80% do seu progresso. Não estou dizendo que o exercício físico não é importante, é extremamente importante para a saúde, mas muitas pessoas não têm energia suficiente para mudar a alimentação e incluir exercícios na sua rotina de uma vez só. Por isso sempre começamos com uma alimentação equilibrada que irá trazer uma melhora geral na saúde, e consequentemente adicionamos a prática de exercícios físicos na rotina.

MS: De modo geral nos últimos meses temos assistido uma subida dos preços de diversos alimentos, incluindo ovos, carne, peixe, verduras e frutas, itens bastante presentes numa dieta saudável. Manter uma dieta equilibrada está mais caro ou é possível se alimentar bem de forma econômica?
MP: O importante não é a quantidade e sim a qualidade. Já reparou que você consegue comer um saco inteiro de biscoito? Ou um pote inteiro de sorvete? Isso acontece porque esses alimentos são apenas calorias vazias, sem nutrientes. Quando não oferecemos nutrientes para o nosso corpo ele não tem a capacidade de liberar hormônios que nos avisam quando estamos saciados. Quando comemos uma refeição rica em nutrientes não precisamos comer uma quantidade muito grande. Hoje em dia a maioria das pessoas não tem a menor noção da quantidade de comida que seu corpo necessita e isso é um problema muito grande. É importante comer devagar, mastigar bem os alimentos e terminar a refeição sem se sentir desconfortável, com o estômago cheio. Devemos sair da mesa com a leve sensação de que poderíamos ter comido um pouco mais.

Lizandra Ongaratto/MS

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER