Temas de Capa

Toronto, a quem pertences?

 

 

Bom dia e bem-vindo a mais uma sexta-feira. A mais um mês que desce a cortina. Amanhã já entramos em junho. Meio ano. Wow!! Nem demos por ela.

Esta semana, em cima da mesa, o semanário Milénio traz-nos um tema complicado. Os acampamentos pro-palestina nos grounds da Universidade de Toronto.

Ao que nós chegamos enquanto cidade e sociedade. Os acampamentos pró-palestina na Universidade de Toronto, já com mais de 20 dias.

Manifestantes acampados na College e King Circle, querem que a universidade se desvincule do governo israelita face à guerra em curso na faixa de Gaza.

No seu site, a universidade de Toronto disse que informou os participantes do acampamento que o que eles estão a fazer é considerado invasão de propriedade privada, mas o objetivo é encontrar uma solução pacífica. “Não nos moveremos, não seremos deixados de lado e não vamos descansar até que as nossas exigências sejam atendidas e a Universidade de Toronto seja responsabilizada. Não ficaremos satisfeitos com nenhuma solução falsa. Exigimos ação”, disse Serene Paul, uma estudante da U of T que participa no protesto.

O protesto já ultrapassou os 22 dias, desde que os estudantes chegaram sob a cobertura da escuridão por volta das 4h da manhã para desmontar uma parte da cerca que havia sido erguida pela universidade para evitar este tipo de acampamento que surgiu noutras universidades do país e dos Estados Unidos.

Dia 28 deste mês, quarta-feira, a Universidade de Toronto recorreu ao tribunal para pedir uma ordem de “despejo” destes manifestantes. Mas agora pergunto eu?

Se a universidade está em private grounds há necessidade de recorrer ao tribunal? Na minha opinião, não, mas pronto. É o que é.

A cidade está sob um manto de desleixo, de racismo, de muita coisa que não se via há 5 ou 10 anos atrás. Onde estamos e até onde nos vão empurrar? Enquanto cidadã e contribuinte de impostos para este país, sinto-me prostrada e com receio de passar em certas zonas de uma cidade que já foi segura e maravilhosa. Quanto mais a Mayor de Toronto, ou o que é que esta senhora representa, der força e justificar a presença desta e de outras manifestações… mais a cidade se vai diluindo. Nós, contribuintes, talvez devêssemos fazer uma manifestação em frente à City Hall e pedir que haja regra e respeito. Por quem trabalha e suporta financeiramente estas palhaçadas.

É o que é e vai valer sempre o que vale. Ate já e não perca mais um Roundtable com
Manuel DaCosta nas lides do programa, onde a falar é que a gente se entende.
Até já,
Cristina DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER