Temas de Capa

“Se você não está vacinado, você é a onda” – Dr. Lawrence Loh

Se você não está vacinado-canada-mileniostadium
As pessoas recebem a sua vacina COVID-19 no centro de vacinação em massa ‘hockey hub’ no Centro CAA durante a pandemia de COVID-19. Crédito: DR.

Na Região de Peel o último balanço divulgado pelas autoridades de saúde pública, na terça-feira (17 de agosto), aponta que 82% dos moradores já receberam a primeira dose da vacina contra Covid-19 e cerca de 71% estão totalmente imunizados. No entanto, apesar dos índices considerados altos, é preciso fazer mais, de acordo com o chefe médico de saúde da Região de Peel, o Dr. Lawrence Loh. Na conferência de imprensa semanal em que participa junto da autarca de Mississauga, Bonnie Crombie, o médico destacou a importância da vacinação diante da atual situação, onde a variante Delta representa um perigo real em relação a batalha contra o vírus, uma vez que é altamente mais transmissível. Além disso, o retorno às aulas e a aproximação das estações de temperatura mais baixas são fatores que podem desencadear um aumento das infecções.

A mensagem deixada por Dr. Loh é clara: a região já enfrenta a quarta onda da pandemia e cada um dos moradores deve fazer a sua parte para evitar que situações anteriores, de confinamentos, hospitais lotados e fechamento de comércios e empresas aconteça mais uma vez. O médico destacou que na atualidade as pessoas que testam positivo e desenvolvem casos mais graves da infecção não estão imunizadas. “Essas não são ondas como o tsunami que atinge uma comunidade…é mais como uma onda em um jogo de baseball onde se pede que o público se levante e jogue seus braços para o ar. Então para simplificar: se você escolhe permanecer sem ser vacinado, você é a onda”, disse ele. Na região quase 400 mil pessoas ainda não estão totalmente imunizadas: 267 mil precisam da segunda dose e cerca de 120 mil ainda não recebeu nenhuma.

Se você não está vacinado-canada-mileniostadium
Dr. Lawrence Loh, chefe médico de saúde da Região de Peel. Crédito: DR.

Em relação a uma prova de vacinação, assunto sensível e que encontra alguma resistência, o Dr. Lawrence Loh é a favor da ideia, já que considera que um certificado desse tipo pode fazer com os negócios sigam abertos e os eventos a acontecer, limitando os riscos para aqueles que permanecem sem vacinação, especialmente em lugares onde o uso da máscara não pode ser cumprido com frequência.

Acredita que saber o status de vacinação das pessoas é a maneira mais eficaz de prever números de infecções, hospitalizações e mortes, e diz que cabe aos diferentes estabelecimentos determinar suas políticas de ação de acordo com as leis trabalhistas e direitos individuais. “Essa é uma ferramenta que temos para permitir a identificação do status de vacinação da pessoa. A nossa alternativa agora é tratar todos como suscetíveis ou reconhecer que as vacinas são seguras e eficazes e fazer diferenciar nesses status”. Para os profissionais de saúde e trabalhadores de escolas, no entanto, defende a exigência de imunização, já que lidam com um público vulnerável ou que não é elegível à imunização. A província de Ontário, no entanto, apesar de anunciar a determinação, na última terça-feira (17 de agosto), que esses grupos apresentem prova de vacinação ou sejam submetidos a testes semanais, não impôs a obrigatoriedade da vacina.

Ontário também anunciou que uma terceira dose da vacina será administrada na população vulnerável, ou seja, idosos ou quem sofre de doenças crônicas, o que o médico de Peel avalia como uma medida de precaução prudente.

Outro tema abordado ao longo da conferência de imprensa foram as eleições federais, ou melhor, a segurança de se realizar uma campanha e pedir aos canadenses para irem às urnas, em meio a uma pandemia. Consoante o que já foi expresso pela médica chefe de saúde do Canadá, Dra. Theresa Tam, que assegurou que é possível conduzir o processo eleitoral de maneira segura seguindo as regras básicas de saúde adotadas na pandemia, o Dr.Loh acredita que os canadenses tem opções de votar e exercer seu direito, sem riscos de se expor ao vírus, seja o fazendo através do correio, ou mantendo o distanciamento, usando máscara e se submetendo a testes, quando participarem de eventos coletivos. E acredita que todos os envolvidos no processo precisam ter bom senso, tanto na realização de eventos quanto na propagação de informações: “O foco da Peel Public Health é continuar a transmitir informações confiáveis sobre os benefícios da vacina para nossa comunidade. As vacinas são seguras e eficazes e obter duas doses de proteção para todos os residentes elegíveis é fundamental para garantir o fim da fase aguda da pandemia o mais rápido possível. Esperamos que todos os líderes da comunidade, incluindo políticos e candidatos, continuem a amplificar esta importante mensagem no decorrer de suas palestras”, concluiu o chefe de saúde publica da região.

Nessa quarta-feira (18 de agosto), a equipe de saúde pública de Peel alertou sobre um possível surto de infecções em um restaurante da cidade. Funcionários e clientes do &Company Resto Bar foram informados que podem ter sido expostos à COVID-19 nos últimos dois fins de semana. A indicação é para que quem esteve no local faça o teste, mesmo que já esteja totalmente imunizado. O estabelecimento foi fechado. Mais um sinal de que o vírus segue ativo e que a nossa atenção e colaboração através da vacinação, como pedem as autoridades, é essencial.   

Lizandra Ongaratto/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER