Temas de CapaBlog

“Para muitas pessoas o animal de estimação é o seu único companheiro” Alyssa Lima, veterinária

Para muitas pessoas-capa-mileniostadium
Canadianos gastaram no ano passado em média $631 com os seus animais de estimação. Créditos: DR.

Cerca de 38% dos lares canadianos têm um gato e 35% têm um cão. Os canadianos adoram os seus animais de estimação e não se importam de gastar centenas de dólares para tratar dos seus companheiros. 

Entre gastos com alimentação e contas de veterinário, os últimos dados disponíveis revelam que os canadianos gastaram em média $631 com os seus animais de estimação em 2021. A população canadiana no total aproxima-se dos 38 milhões de habitantes e no Canadá no ano passado os lares tinham quase 6 milhões de cães e cerca de 8 milhões de gatos. 

Durante a pandemia deve ter-se apercebido que a procura por animais de estimação disparou. Muitas pessoas começaram a trabalhar a partir de casa e perceberam que tinham mais tempo para dedicar a um animal de estimação. Agora com o regresso aos escritórios os animais estão a ser deixados em creches, uma espécie de hotel com spa onde pode deixar o seu mais que tudo em boas mãos. O serviço não é propriamente económico, mas está em crescimento. 

Alyssa Lima é veterinária no Beattie Animal Hospital em Brantford, Ontário desde que se formou no Ontario Veterinary College em 2014. O Beattie Animal Hospital é acreditado pela American Animal Hospital Association. Atualmente entre 12 a 15% dos veterinários que exercem nos EUA e no Canadá têm esta acreditação. 

Lima é apaixonada por animais de estimação desde a infância e ao nosso jornal reagiu às polémicas declarações do Papa Francisco que diz que hoje em dia as famílias preferem ter animais de estimação a ter filhos. O conselho da veterinária luso-canadiana é claro: antes de pensar em ter um animal de estimação certifique-se que tem condições financeiras para assumir esta responsabilidade. 

Milénio Stadium: Acredita que as pessoas que têm animais de estimação consideram-nos como filhos? A comparação do Papa Francisco é realista ou exagerada?

Alyssa Lima: Os animais de estimação são cada vez mais reconhecidos como membros da família, e como sabemos, existem muitos tipos de famílias. Alguns casais ou indivíduos não podem ter filhos por razões médicas, pessoais ou outras, mas continuam a querer companhia e podem proporcionar uma vida excelente cheia de amor e cuidados a um animal. Os animais são seres inteligentes, amorosos e sencientes que merecem ser amados e cuidados. Para muitas pessoas o seu animal de estimação é o seu único companheiro e que o torna na sua família. A razão pela qual as pessoas consideram os animais de estimação como “seus filhos” é porque, tal como as crianças, os animais dependem do seu dono para fornecer alimentação, abrigo, cuidados e, por sua vez, um animal fornece ao seu dono amor e companhia incondicionais. Acredito que se conseguir abrir o seu coração e a sua casa a um animal de estimação, então ele vai tornar-se um membro da sua família, quer os considere como seus “filhos” ou não, isso é apenas um rótulo, o facto de os amar como um membro da família é o que torna o vínculo especial. 

Para muitas pessoas-capa-mileniostadium
A veterinária Alyssa Lima com os seus patudos. Créditos: DR.

MS: Quanto custa, em média, ter um animal de estimação em Toronto? Por exemplo, um cão ou um gato. E qual é a principal despesa? 

AL: Ter animais de estimação tem custos envolvidos e pensar que as despesas param na compra o animal é irrealista. A maior fatia de custos são os cuidados médicos e a alimentação. Muitas vezes, quanto maior for o animal, mais comida come e maior é o custo em tê-lo. Além disso, se possuir uma raça propensa a problemas médicos (como doenças de pele, problemas respiratórios, doenças cardíacas), os custos com veterinários vão ser mais elevados em comparação com um cão/gato que não tenha estas condições específicas da raça. Defendo sempre que adquirir um animal de estimação exige responsabilidade, o que significa que antes de adquirir um animal para a sua família, deve avaliar qual é o seu orçamento para estar preparado para custos de dois tipos: esperados, tais como alimentação, prevenção anual de parasitas, seguros e inesperados, tais como emergências e medicação. Se trouxer um animal de estimação para a sua casa não se esqueça que passa a ser sua responsabilidade dar-lhe os cuidados que ele merece.

MS: Cerca de 38% dos lares canadianos têm um gato e 35% têm um cão. Quem são estes canadianos? Pessoas mais jovens, mais velhas, com ou sem família?

AL: A parte mais maravilhosa quando se tem um animal de estimação é que não há discriminação. Vejo no consultório pessoas em todas as fases da vida. Por vezes vejo casais jovens a ter o seu primeiro cão ou uma família com filhos que têm um cão de família, mas também vejo idosos que vivem sozinhos com o seu gato como companheiro. Devido à facilidade de acesso a clínicas veterinárias, diria que os tipos de donos mais comuns são homens e mulheres jovens que são tipicamente millennials ou baby boomers. Muitas vezes é a mulher que traz o animal de estimação para as suas consultas porque normalmente os homens são os responsáveis pela maioria dos cuidados com o animal em casa, e por isso estão mais conscientes das condições e preocupações com o animal versus o marido, mas nem sempre!

MS: A maioria dos canadianos tem seguro para animais de estimação? Quanto custa, em média, ter um seguro destes? Quais são as vantagens?

AL: O seguro para animais de estimação está a tornar-se uma opção mais popular para as famílias, especialmente se souberem que a sua raça de cão ou gato é propensa a certas condições médicas. É uma rede de segurança para proporcionar paz de espírito porque numa emergência, há uma reserva de dinheiro disponível para ajudar o seu animal de estimação. Existem diferentes tipos de seguros para animais de estimação, cada um deles com uma apólice de cobertura única. 

O custo mensal destes pode variar entre $75 por mês a $300 por mês, pelo que tudo depende do nível de cobertura e das condições médicas que estão cobertas. Diria ainda que a maioria das pessoas não têm seguro para animais de estimação. Quando os clientes me perguntam sobre seguros para animais de estimação, tento perceber qual é o seu orçamento e em que é que pretendem utilizar o seguro. Para aqueles que não querem ter seguro, recomendo que façam a sua própria versão e que coloquem de lado uma certa quantia de dinheiro todos os meses numa conta específica para os cuidados com o seu animal de estimação. Dessa forma, quando surgir uma emergência ou quando o seu animal precisar de cirurgia, vai ter dinheiro já reservado para o fazer. 

MS: Quantas vezes por ano os canadianos levam em média os seus animais de estimação ao veterinário? 

AL: Em geral, vejo normalmente uma família e o seu animal de estimação uma a duas vezes por ano para cuidados de rotina. Para pessoas que têm seguro de animais de estimação, vejo-os cerca de duas a seis vezes por ano, dependendo do estado de saúde do seu animal de estimação. As pessoas com seguro são mais propensas a avançar com testes de diagnóstico e tratamento do que as pessoas sem seguro. No entanto, nem todas as visitas estão cobertas pelo seguro, tudo depende do plano que subscreveu, por isso é realmente importante compreender e ler cuidadosamente o que os planos de seguro de animais de estimação cobrem especificamente.

MS: Alguns canadianos adquiriram um animal de estimação durante a pandemia porque estavam a trabalhar a partir de casa, mas eventualmente os escritórios vão reabrir de novo. Espera que o mercado de creches para cães e gatos aumente nos próximos meses/anos? 

AL: A comunidade veterinária notou um aumento na quantidade de novos cães e gatos que canadianos adquiriram durante a pandemia. Agora que as pessoas estão a voltar ao trabalho têm menos tempo para estar com o seu animal de estimação. Espero que serviços como passeadores de cães e creches para cães e gatos tenham uma procura crescente à medida que as pessoas regressam ao trabalho e não podem estar em casa com os seus cães. Também penso que os serviços de treino de cães estarão a aumentar, uma vez que agora a maioria dos “cachorros pandémicos” têm um ano e estão numa fase crítica para questões de comportamento e necessitam de uma socialização adequada.  Também temos registado um aumento na procura de cuidados veterinários desde que a população de animais de estimação tem aumentado, mas o número de veterinários não acompanhou este aumento. Os tempos de espera e a disponibilidade são um dos maiores problemas que enfrentamos atualmente como veterinários porque há muito mais cães e gatos que precisam de ser vistos, por isso, por favor seja paciente com a sua clínica veterinária e saiba que eles estão a fazer o melhor que podem para garantir que todos os animais estão a ser vistos.

Joana Leal/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER