Temas de Capa

O que vamos comer amanhã?

O que vamos comer amanhã-capa-mileniostadium
Créditos: DR.

Mais um ano passou como um raio e cá estamos na vespera do Natal e com isso vem a pergunta: Como será a nossa ceia? Bebidas, sobremesas, entradas… comida, comida, comida! Vamos ter convidar somente os que estão vacinados ou não?

A minha resposta é: seguimos com a tradição, mas sem “desperdício”. Em Portugal a expressão “roupa velha” significa comer um prato com ingrediente com o que sobrou do dia anterior. No Brasil fala-se “soboro” uma brincadeira com a palavra sobrou, mas ligeiramente modificada dando uma ilusão ao vocabulário japonês, já que a maior imigração oriental ainda se encontra no Brasil e os japoneses têm um prato chamado Soboro.

A prática do aproveitamento do que restou na ceia anterior é louvável, já que 811 milhões de pessoas no mundo passam fome, segundo o último relatório da ONU de 2021 e nesta época organizações sem fins lucrativos apelam com imagens de crianças subnutridas. Uma recente pesquisa feita pelo Estado da Segurança Alimentar e Nutrição no Mundo (SOFI, sigla em inglês), fala-se que 22% das crianças são afetadas e estima-se que mais de 149 milhões de menores de cinco anos sofrem de atraso de crescimento devido a escassez de alimento.

A palavra desperdício vem carregada de negatividade, se procurar os sinónimos para isso, irá entender que é a hora de aproveitar e não acumular.

  • Gasto
  • Desaproveitamento
  • Acúmulo
  • Lixo
  • Sobra
  • Resto
  • Dilapidação
  • Esbanjamento
  • Perda…

O Natal nos remete positividade, família, aconchego, celebração, cheiro delicioso ao começar o dia com as rabanadas e como dizem os franceses “pain perdu” (pão perdido), essa é uma forma de salvar o pão que não foi utilizado no dia anterior, as receitas são variadas de um país para o outro, então aproveite-as.

O prato Roupa Velha ou Farrapo Velho é um prato típico da época natalícia, esta receita foi criada para aproveitar as sobras do bacalhau cozido da Consoada: usavam tudo o que restava – a receita leva restos do bacalhau, restos de batata, restos de couve portuguesa…. e por aí vai. Fantástico!

Meses atrás um Twitter levou o nome de Elon Musk dono da Tesla a mencionar como bilionários poderiam ajudar a combater a fome no mundo, isso fez as redes sociais entrar numa espécie de rotação monetária. A fortuna do homem mais ricos do mundo poderia salvar a fome no planeta, a usar somente 2% da riqueza (cálculos da ONU) para esta causa.

  Porque usar Elon Musk e não a nós? Aceite este desafio, ajude organizações sérias que visam socorrer a fome no planeta. Acabe com o desperdício na sua casa, passe essa ideia aos seus contatos, mesa farta não se resume em ter diversos pratos em quantidades exageradas e depois não ter aproveitamento. Fartura é significado de abundância, use o ato de forma inteligente, reutilize, crie novas receitas.

Sinto saudades do almoço no dia seguinte da ceia, o sabor da comida fica mais acentuado, os temperos entram em sintonia e o desperdício não tem espaço. Sei que vou ter o sabor da ceia por vários dias. Desejo a você um ótimo Natal!

Fá Azevedo/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER