Temas de Capa

O ‘Directors Liability Insurance’ e o fardo para os nossos Clubes e Associações

Conseguir que os voluntários participem e assumam cargos de liderança nos nossos clubes sempre foi um desafio por diversas razões e, agora, o ‘seguro de responsabilidade civil’ veio juntar-se à situação já difícil onde muitos estão a tentar coexistir.

Uma das primeiras medidas financeiras que adotei quando assumi a Direção da ACAPO e da Semana de Portugal em 1997, foi abordar o risco financeiro que os nossos diretores enfrentavam por um simples ato de ignorância. Sem entenderem o problema que poderiam estar a criar para si próprios e para as suas famílias. Na primeira reunião anual, certifiquei-me que o estatuto da ACAPO seria alterado para incluir a obrigação de todos os diretores executivos comprarem ‘Directors Liability Insurance’ (Seguro de Responsabilidade Civil). Esta medida simples, mas de extrema importância, iria proteger a futura direção, que é composta por um grupo de voluntários, da possibilidade de enfrentar um perigo financeiro e legal. 

Imagine um acidente durante a parada, algo como um participante ficar preso debaixo de um atrelado e a família decidir processar a ACAPO. Esse processo apresenta a possibilidade de uma conjuntura financeira difícil para a ACAPO e para todos os membros da direção. As provisões determinadas no ‘Directors Liability Insurance’ não protegem apenas os membros individuais da direção, mas também as suas famílias. Outro possível risco ocorre quando um indivíduo bebe demais num evento relacionado com a Semana de Portugal, acabando por ter um acidente que resulta em morte. As implicações legais para os membros da Direção da ACAPO seriam devastadoras, a nível financeiro e a nível pessoal, se fossem feitas acusações criminais. Mais uma vez, o ‘Directors Liability Insurance’ iria prevenir esse risco.

Assim que a ACAPO e os seus membros compreenderam a importância desta apólice estar assegurada, foi implementada e foi imposta a sua exigência no regulamento da associação. Tentei educar cada clube, associação, grupo de folclore e clubes de futebol, remetendo para a importância de tomar uma ação que sirva e proteja os diretores. Foram muitos os que integraram esta política no seu regulamento e administração, mas infelizmente nem todos.

A realidade é que desde 1997, o ‘Directors Liability Insurance’ para organizações sem fins lucrativos, assim como outras coberturas de seguros, como o seguro automóvel, aumentou exponencialmente o seu custo, criando um défice financeiro, tendo em conta que o dinheiro é sempre escasso…

De qualquer forma, é melhor estar seguro e protegido.

José Maria Eustáquio/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER