Temas de Capa

Magellan Community Charities: Um projeto de todos para todos

magellan - milenio stadium (1)

 

Os 1.8 hectares de terra no 640 da Lansdowne Avenue, em Toronto, vão ser a base para a construção de uma nova casa portuguesa. Muito mais do que um edifício composto por 256 camas de cuidados prolongados, 57 unidades de habitação acessível e um centro comunitário, será construído um símbolo de união e de homenagem aos que abriram as portas da imigração no Canadá.

O ato de mudar de país exige coragem e esperança, e apesar de se abraçar o novo país como se sempre tivesse sido nosso, uma coisa é certa – não há nada como a nossa primeira casa, a língua portuguesa, as nossas tradições e o convívio com pessoas que nos compreendem e partilham de memórias semelhantes às nossas. Passem os anos que passarem, essas memórias e esses hábitos permanecem enraizados em nós. Para muitas pessoas, principalmente para aquelas que vieram há várias décadas, a língua portuguesa continua a ser a forma de comunicação que mais utilizam e com a qual se sentem mais confortáveis. E a velhice que tem tanto de bom – já que representa o acumular de vivências – como de desafiante – a decadência natural do estado de saúde – merece ser vivida em família. E família não tem necessariamente de ser de sangue, pode ser simplesmente um local que nos é familiar, onde reina o conforto e o cuidado.

O Magellan Community Charities vem resolver um dos grandes problemas de Ontário no que diz respeito à falta de vagas para cuidados prolongados para idosos. Segundo o Health Quality Ontario, em 2020/21, esperava-se uma média de 188 dias para que existisse uma vaga e a falta de acesso a cuidados de saúde adequados vai agravando a situação de saúde débil dos pacientes. Além de enfrentar as mazelas físicas, os mais idosos veem-se confrontados com estereótipos desadequados sobre a velhice e uma perda do seu sentido de propósito. A carga psicológica torna-se ainda mais desafiante quando ficam em instalações nas quais não se sentem integrados. O facto de ficar à margem da sua comunidade e de viver em pleno isolamento – seja pela falta de identificação pessoal ou por barreiras linguísticas e culturais – agrava e desencadeia outros problemas de saúde, tornando os seus últimos anos de vida num dos menos prazerosos. Tendo este problema em mente, o edifício de sete andares inclui não só andares com serviços médicos e apoio àqueles que necessitam de assistência contínua, mas também um Community Hub para que os utentes se envolvam com a comunidade e usufruam de programas recreativos, educacionais e culturais que preservem o seu sentimento de pertença e apreço.

Nas famílias portuguesas tenta-se cuidar da família até ao fim, é comum que uma casa abrigue várias gerações, quer-se garantir que recebem o melhor cuidado, mas nos dias de hoje, com a correria da vida, empregos exigentes, e a esperança média de vida a aumentar, é difícil garantir uma disponibilidade total para cuidar dos entrequeridos. Além de garantir o conforto dos utentes, o Magellan pretende garantir o descanso da família ao saber que os seus pais ou avós vivem num local que respeita a sua cultura, que compreende o seu passado e, principalmente, onde se podem comunicar.

O viver em sociedade obriga-nos a olhar para o bem do coletivo. O Magellan Community Charities é uma oportunidade para a comunidade portuguesa se unir e demonstrar a sua força. Mais de 500,000 pessoas no Canadá são de origem portuguesa e dessas, metade considera que o português é a sua primeira língua. Os cidadãos com descendência lusófona terão prioridade no acesso a estes serviços, mas seguindo o espírito de inclusão, as portas permanecem abertas para qualquer pessoa. A Câmara Municipal de Toronto cedeu o terreno no bairro Wallace Emerson pela quantia simbólica de $1 anual, durante 99 anos. Grande parte deste projeto será financiado através de empréstimos a nível federal, grants e uma hipoteca, contudo para que a construção levada a cabo pela Corebuild Construction arranque é necessário que a comunidade angarie um total de $15 milhões de dólares.

Este projeto tem sido dirigido por um grupo de voluntários que tem dedicado muito do seu tempo para planear e aprovar esta casa e agora pedem o envolvimento e apoio da comunidade. Existem várias formas de contribuir, seja através de doações monetárias, seja com a doação do seu tempo como voluntário ou através da propagação da mensagem.

Inês Carpinteiro/MS

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER