Portugal

Relação aumenta pena de Ricardo Salgado para oito anos de prisão

Ricardo Salgado
Cascais, 19/07/2017 – Decorreu hoje no seu escritório de Cascais uma entrevista com Ricardo do Espírito Santo Silva Salgado, economista português. Foi presidente do Banco Espírito Santo, sendo à data de 24 de Julho de 2014, o banqueiro há mais tempo no ativo em Portugal
(Orlando Almeida / Global Imagens)

 

O Tribunal da Relação de Lisboa agravou, esta quarta-feira, a pena do antigo presidente do Banco Espírito Santo Ricardo Salgado para oito anos de prisão, dando parcialmente razão ao recurso do Ministério Público.

A decisão consta do acórdão do Tribunal da Relação, a que a Lusa teve hoje acesso.

Em causa estava o processo separado da Operação Marquês, no qual o ex-banqueiro foi condenado na primeira instância, em março de 2022, a seis anos de prisão efetiva por três crimes de abuso de confiança.

O Ministério Público tinha pedido, para o antigo líder do BES, uma pena não inferior a 10 anos de prisão, enquanto a defesa tinha exigido a absolvição de Ricardo Salgado, realçando os seus 77 anos e o diagnóstico de doença de Alzheimer.

O ex-banqueiro esteve acusado de 21 crimes no processo Operação Marquês, mas, na decisão instrutória proferida em 9 de abril de 2021, o juiz Ivo Rosa deixou cair quase toda a acusação que era imputada ao arguido.

Ricardo Salgado acabou pronunciado por apenas três crimes de abuso de confiança, devido a transferências de mais de 10 milhões de euros, para um julgamento em processo separado.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER