Portugal

Portugal vai enviar entre 100 a 120 elementos da Proteção Civil para o Canadá

Partida da Força Operacional Conjunta (FOCON) para o Chile
Partida da Força Operacional Conjunta (FOCON), que vai ajudar a combater os incêndios em curso no Chile, Lisboa, 11 de fevereiro de 2023. Esta FOCON é constituída por 144 operacionais da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), da Força Especial de Proteção Civil (FEPC) da ANEPC, da Guarda Nacional Republicana, do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, das Corporações de Bombeiros da Região de Lisboa e Vale do Tejo e do Instituto Nacional de Emergência Médica. MIGUEL A. LOPES/LUSA

 

Portugal vai enviar entre 100 a 120 elementos de vários agentes da Proteção Civil para ajudar o Canadá no combate aos intensos incêndios florestais no país, revelou, esta quinta-feira, o ministro da Administração Interna.

Em declarações aos jornalistas, José Luís Carneiro avançou que esta força é constituída por elementos da estrutura nacional da Proteção Civil, da Força Especial da Proteção Civil, bombeiros, Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPC) da GNR, INEM e sapadores florestais do Instituto da Conservação da Natureza e das Floresta (ICNF).

“A força está preparada para ser projetada. Estamos apenas a aguardar os termos em que o Canadá se propõe tratar do transporte aéreo. Mal esteja essa questão definida, esta força será enviada”, disse o ministro.

O governante sublinhou que Portugal avaliou as condições climatéricas previstas para os próximos dias tendo em vista decidir o envio destes meios para o Canadá.

“De acordo com o IPMA, para os próximos dias e durante a próxima semana as previsões permitem que possamos libertar estes recursos”, frisou.

O ministro disse também que ainda não há data para a partida destes elementos para o Canadá, podendo ser nas próximas horas ou dias, quando todas as condições administrativas estiverem concluídas.

Esta força portuguesa será enviada para o Canadá ao abrigo do Mecanismo de Proteção Civil da União Europeia (UE), juntamente com bombeiros da França e Espanha.

“Portugal não podia deixar de estar presente e solidário neste esforço do Mecanismo Europeu da UE”, precisou.

O ministro explicou que a equipa portuguesa vai para o Canadá em separado dos bombeiros da França e Espanha, saindo de Portugal de avião.

José Luís Carneiro disse ainda que os custos dos transportes e logísticos vão ser assumidos pelo Canadá.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, já tinha hoje anunciado, numa publicação na rede social Twitter, que Portugal, Espanha e França iam enviar 280 bombeiros para ajudar o Canadá no combate aos incêndios.

“Estamos solidários com o Canadá face aos terríveis incêndios florestais. O Canadá solicitou o apoio do Mecanismo de Proteção Civil da UE e nós estamos a responder prontamente”, escreveu Ursula von der Leyen

O Canadá combatia na terça-feira mais de 400 incêndios ativos, com a maior fatia na província do Quebec.

O país registou este ano 2.293 incêndios florestais e cerca de 3,8 milhões de hectares ardidos, acima da média das últimas décadas.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER