Portugal

Peritos querem autotestes gratuitos para estimular “autoavaliação do risco”

milenio stadium - autotestes

 

Raquel Duarte, do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto, recomenda que os autotestes à covid-19 passem a ser sempre gratuitos, como forma de promover a “autoavaliação de risco” dos portugueses. A especialista propõe também a redução das restrições, voltando a endurecê-las apenas se o país chegar aos 179 internados em cuidados intensivos.

Na reunião do Infarmed, esta quarta-feira, Raquel Duarte sugeriu que se estimule “a autonomia da população” no que toca à prevenção da pandemia, nomeadamente passando a dar mais espaço à “autoavaliação do risco”.

Caso o Governo adote a proposta de Raquel Duarte, a autoavaliação do risco tornar-se-á o sétimo pilar da estratégia de contenção da covid-19. Os restantes seis são a vacinação, a promoção da qualidade do ar interior, o distanciamento, o uso de máscara, a testagem e a higienização das mãos.

“Monitorizar” sobrecarga nos hospitais

Este deve ter como referência a linha vermelha dos 255 internados em unidades de cuidados intensivos (UCI), de forma a “monitorizar” a gravidade da doença e o “esforço” dos serviços de saúde”.

Deste modo, “propõe-se que, se for atingida a fasquia dos 70%, dessa referência – ou seja, 179 internamentos em UCI (calculando-se a média a cinco dias) e um R(t) superior a 1 -, sejam aplicadas medidas” mais contundentes.

Entre essas medidas estão a reintrodução do teletrabalho “sempre que possível”, a testagem regular dos funcionários que continuem a trabalhar presencialmente ou a promoção de horários desfasados. Na restauração, eventos e transportes, a lotação deverá ser diminuída.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER