Portugal

Interior perdeu mais de cem farmácias desde a crise

Em seis anos, Portugal perdeu 150 farmácias, três quartos das quais em zonas do interior do país. Ganhou entretanto 200, que se concentraram no litoral. O saldo global é positivo, mas não homogéneo.

Com 680 unidades insolventes ou sob penhora – mais de um quinto do total do país – a grande parte dos riscos do negócio concentra-se nas zonas mais despovoadas. Portalegre lidera com quase 35% das suas farmácias ameaçadas, seguido de Santarém (30,6%) e Guarda (30,5%).

Leia mais em JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER