Portugal

Europa pondera acabar com mudança da hora

Os deputados do Parlamento Europeu pediram uma “avaliação pormenorizada” sobre a necessidade da mudança da hora, ou seja, de todos os anos adiantarmos e atrasarmos os relógios para o horário de inverno e horário de verão.

Desde 1996 que a mudança de hora é coordenada pela União Europeia, com todos os estados-membros a adiantarem os relógios no último domingo de março e a recuarem para o horário de inverno no último domingo de outubro.

A moção foi aprovada na quinta-feira depois de a ideia ter sido lançada pela Finlândia, que tem a capital mais norte da União Europeia, e pediu à UE para acabar com esta tradição.

Os críticos do sistema dizem que pode causar problemas de saúde a longo prazo, especialmente nas crianças pequenas e nos idosos, e apontaram para estudos que indicam que a mudança da hora tem impacto no sono e até na produtividade no trabalho.

Por outro lado, os adeptos da mudança da hora dizem que amanhecer mais cedo no inverno e ter luz solar até mais tarde no verão pode ajudar a reduzir os acidentes de trânsito e a poupar energia.

Em Estrasburgo, o Parlamento Europeu aprovou a moção por 384 votos contra 153, convidando a Comissão Europeia a estudar os efeitos da mudança e, se necessário, elaborar um plano de revisão.

A mudança da hora começou no início do século XX devido à necessidade de poupar energia na I Guerra Mundial.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER