Portugal

Edifício da antiga Efanor em Matosinhos vai ter espaços de animação e restauração

Edifício em ruínas no Parque das Sete Bicas, na Senhora da Hora. Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

O edifício da antiga fábrica Efanor, na Senhora da Hora, em Matosinhos, vai ser transformado num espaço de animação e restauração.

O objetivo da Câmara de Matosinhos é entregar o imóvel por 25 anos a uma empresa privada, que ficará responsável pelas obras e pela exploração do projeto. O concurso público para a concessão já foi lançado pela Autarquia.

As ruínas de parte da antiga Empresa Fabril do Norte, que era conhecida como Fábrica dos Carrinhos, pontificam no Parque das Sete Bicas. A têxtil, que abriu portas em 1907 e chegou a empregar mais de três mil pessoas, encerrou em 1994. Agora, a Câmara pretende dar destino ao imóvel. O edificado passou para propriedade municipal “através de cedência, no âmbito de uma operação urbanística”, explicou a Autarquia questionada pelo JN.

Os interessados em ficar com a concessão por 25 anos devem apresentar uma proposta até dia 26 de julho. “Após a sua reabilitação e requalificação, o edifício deverá ser capaz de acolher espaços de animação e restauração, promovendo acontecimentos culturais, espetáculos lúdicos, encontros e outros eventos de dimensão adequada ao mesmo, sempre com o objetivo de dinamizar a localidade em que se insere potenciando a cultura e o turismo no concelho de Matosinhos”, diz a Autarquia. O número de espaços e a sua tipologia dependem “do projeto em concreto que o promotor pretenda desenvolver e implementar”, ou seja, não há um desenho definido.

A Câmara também não aponta uma estimativa de custos: “A verba necessária à reabilitação depende do projeto em concreto”. Mas sublinha: “O edificado será para preservar”.

Quanto a prazos, também não é possível indicar uma data para o início e a conclusão dos trabalhos. A Autarquia refere, contudo, que “no prazo máximo de um ano, contado desde a data de concessão do visto ou da declaração de conformidade pelo Tribunal de Contas, o concessionário obriga-se a submeter à aprovação do Município o projeto de arquitetura da reabilitação e requalificação do edifício”. Por outro lado, a abertura ao público do novo espaço tem de acontecer no prazo máximo de cinco anos após “a data do visto ou declaração de conformidade pelo Tribunal de Contas”.

Pormenores

Parque e colégio
Nos terrenos da antiga fábrica têxtil nasceu o Parque das Sete Bicas e o colégio Efanor. A zona também foi requalificada à boleia da implantação da linha do metro.

Serralves
Para aquela zona chegou também a estar prevista a construção de um polo da Fundação de Serralves, num investimento que superava os 40 milhões de euros, mas o empreendimento acabou por não avançar.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

O Facebook/Instagram bloqueou os orgão de comunicação social no Canadá.

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER