Portugal

Alta velocidade concluída em 2028 com ligações Lisboa-Valença em cerca de duas horas

milenio stadium - alta velocidade

 

A construção de linhas de Alta Velocidade entre Lisboa e Porto e Porto Valença, deverá ser concluída até 2028 e vai permitir a ligação entre a capital do país e a fronteira em cerca de duas horas.

Dentro de seis anos, serão possíveis viagens diretas de comboio numa hora e 15 minutos entre Lisboa e Porto, numa hora entre o Porto e Vigo, e de 15 minutos entre Valença e Vigo. A informação foi avançada esta terça-feira pelo vice-presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), Carlos Fernandes, durante a cerimónia de lançamento de 10 concursos para subconcessão de 12 estações ferroviárias devolutas na região Norte.

“Temos a arrancar, agora, com um programa de investimentos, que contempla dois projetos absolutamente estruturantes para o país: uma nova linha de Alta Velocidade entre Lisboa e o Porto e uma nova ligação também em Alta Velocidade ferroviária entre o Porto e Vigo”, afirmou Carlos Fernandes, referindo que as novas linhas “vão permitir viagens de comboio diretas entre Lisboa e Porto de 1.15 horas e entre o Porto e Vigo em cerca de uma hora”.

O responsável da IP adiantou, ainda, que “está prevista uma estação em Valença e, portanto, Valença vai ficar a 15 minutos de Vigo, a cerca de 45 minutos do Porto e a pouco mais de duas horas de Lisboa”.

“Prevemos até 2028 ter este projeto concluído. Portanto, para esta região o impacto será muito significativo”, declarou.

Carlos Fernandes sublinhou o facto de, atualmente, estarem a decorrer obras em linhas de todo o país “de Valença a Vila Real de Santo António”, no âmbito do programa Ferrovia 2020.

Antes da cerimónia de lançamento do concurso para revitalização de 12 estações desativadas, o vice-presidente da IP integrou uma comitiva, que incluiu os autarcas de Valença e Monção, numa viagem simbólica de bicicleta entre Monção e a antiga estação de Ganfei. O percurso foi feito pela ecopista do rio Minho, que resultou da recuperação da antiga linha de comboio desativada entre Valença e Monção em 2004.

Os concursos, apresentados esta terça-feira e com um prazo de conclusão de 120 dias (21 de setembro de 2022), colocam à exploração para fins turísticos e atividades conexas as antigas estações de comboios de Freixo de Espada à Cinta, Mogadouro, Variz, Bruçó, Vilar de Rei, Urrós, Moncorvo, Fonte do Prado, Ganfei, Senhora da Cabeça, Carvalhal e Felgar. Após conclusão do concurso, decorrerão 120 dias para decisão. A adjudicação dos espaços deverá ocorrer no início de 2023.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER