Augusto Bandeira

Depois de umas férias… O regresso à realidade da vida

O custo e as dificuldades para muitas famílias

 

realidade - augusto bandeira - milenio stadium

 

Perguntava eu a um jovem quais eram os sonhos para o futuro, que muito rápido me responde: “Não tenho sonhos, será o que vier. Hoje não vale a pena ter sonhos”. Foi a resposta de um jovem com apenas 11 anos. Ao mesmo tempo perguntei o que tinha programado para o último dia de ferias escolares, não respondeu, mas perguntou a mesma pergunta de volta e eu respondi-lhe: “Vou aproveitar para escrever o artigo de opinião porque a semana é curta e vou estar muito ocupado”, e disse, “mas ainda não sei sobre o que é que vou opinar”. E ele muito rápido voltou-me a responder: “escreve sobre nós, nós alunos sem futuro”. Eu fiquei sem perceber e sem resposta.

Quando uma criança com 11 anos já pensa assim pelo pouco que vai assistindo e ouve, já percebe que o futuro não vai ser fácil, muitos adultos assim não pensam. Com esta conversa entre neto e avô eu decidi opinar mesmo sobre o regresso e um pouco das dificuldades e um futuro inesperado para muitos jovens. Muitas vezes, quando menos esperamos, recebemos respostas que ficamos sem saber responder, o que nos deixa um pouco perplexos e atrapalhados quando devíamos saber dar e ter na ponta da língua uma resposta. Já escrevi em vários artigos de opinião que a conversar muitas coisas se resolvem e muito se aprende, não importa a idade e os mais novos esperam aprender com os mais adultos. Ao contrário do que muitos de nós pensamos, adultos também aprendem e ouvem coisas que nunca esperavam. Assim aconteceu.

É uma data já marcada, logo após a ida para férias, há o voltar a realidade. Uns para o trabalho, outros para a escola, que não deixa de ser um trabalho, que é a preparação para o mercado de trabalho.

O regresso para os alunos foi esta semana, a ansiedade de voltar a ver os amigos, outros para poderem sair do comando dos pais, outros com vontade de aprender cada vez mais, mas no fundo só mesmo os pais é que sabem os custos e as dificuldades com o regresso dos filhos às aulas.

Como se vê e sabe a inflação é um dos fatores que afeta as compras de volta às aulas, comprar material escolar este ano fica mais caro, o regresso às aulas é o segundo maior período de gastos de cada família depois das férias de inverno – isto é a razão por que muitos dos pais estão preocupados com o aumento dos preços, muitos pedem ajuda para perceber como podem economizar em material escolar sem se endividar. Se forem a comprar tudo como em anos anteriores – 2019, 2020 etc. -, algumas famílias teriam de se endividar.

Não é fácil perceber como a inflação teve impacto nos custos nos últimos tempos, que acabou por afetar os materiais escolares também. Nem todos os países sentem a mesma dificuldade, mas entre uma e outra família há algumas com muitas dificuldades. Por vezes perdem-se bons estudantes por falta de poder económico nas famílias, esses que se perdem por vezes são os que fazem mesmo muita falta porque percebem as dificuldades de tudo.

Podem vir a ser e na maior parte das vezes são excelentes gestores. Nunca esperem muito de alguém que teve tudo muito fácil durante a sua infância, até no percurso da sua preparação para o mercado de trabalho.
As conversas entre família e abordar os temas para se discutir e resolver da forma mais fácil são muito importantes. O futuro destes jovens que se estão a tentar formar para a vida ninguém sabe, mas muitos percebem isso – as mudanças tão rápidas, em tudo, fazem com que os próprios se apercebam das dificuldades para o futuro. No meio de tudo, entre altos e baixos e mesmo com as pressões económicas e as dificuldades ainda se coloca o futuro das crianças em primeiro lugar. Espero que assim sejam tomadas as decisões. A maioria dos pais parece estar determinada para garantir que os seus filhos recebam os materiais escolares necessários para ter sucesso durante o próximo ano, isto é uma mais-valia para o futuro deles. Esperemos que os jovens saibam aproveitar as oportunidades e percebam o esforço que os pais fazem para os colocar no mercado de trabalho com as melhores qualificações possíveis.

Que seja um ano letivo a terminar com muitos excelentes alunos a ingressar no ensino superior, muitos licenciados e outros tantos doutorados, boa sorte para todos.

Bom fim de semana.

Augusto Bandeira/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER