Augusto Bandeira

A pandemia ainda não acabou, mas as atividades associativas estão aí

milenio stadium - folclore

 

O associativismo e a sua importância e envolvimento ajuda a manter a cultura e faz crescer.

As associações culturais e clubes são espaços privilegiados onde se organizam atividades culturais onde toda a comunidade devia marcar presença, deviam envolver-se mais e ajudar nas organizações. Não quero com isto dizer que vamos todos fundar uma associação ou um clube, se assim fosse não havia espectadores para assistir nas festas. Aconteceu um dia numa freguesia, todos os anos a paróquia organizava uma festa e a aderência e ajudas eram escassas, tanto que os organizadores pediram ajuda. A população um ano aderiu em peso, então organizaram um evento para ocupar todos os voluntários no desfile, acontece que toda a população desfilou e só havia um espectador que era amigo de um dos residentes que também ia fazer parte no desfile, ele veio ver por ter ouvido falar do evento, (aconteceu numa freguesia do concelho de Viana do Castelo). Mas não é isso que se procura por estes lados, todos fazem falta, que haja espectadores e voluntários para ajudar nos preparativos, que haja representantes das diversas regiões em todas as cerimónias que se estão a organizar, é isso que se procura e cada vez a aderência é menos. Isto é como um artista quando sobe ao palco – gosta de ver a sala ou o recinto cheio, dá-lhe muita força e o espetáculo torna-se diferente. Nós portugueses devíamos de estar orgulhosos em certos espetáculos que se organizam. Esperemos que nos dias que se aproximam, com várias cerimónias e outras atividades durante o mês de maio e junho, relacionadas com a organização da semana de Portugal, todos deviam sair e ajudar e mostrar ao mundo que a comunidade de Toronto é unida, é hora de se começar a pensar diferente. Espero que esta lição nos últimos dois anos nos tenha trazido uma abertura e um pensar diferente. Desculpem a minha sinceridade, mas tenho notado que por estes lados critica-se quando se faz, não percebo porquê, e critica-se quando não se faz, o que faz confusão a muita gente. Assim nunca vamos ser o que devíamos, que é uma comunidade unida e sempre presente no que toca a eventos que nos irão destacar a nível mundial.

Aproximam-se dois eventos muito importantes para a nossa comunidade, um tem início nesta sexta-feira, dia 13 de maio, pelas 18:30, que é abertura oficial da semana de Portugal e o aniversário da Imigração, vai decorrer no Camões Square, 722 da College St.. Isto é só um início do que se vai passar até ao dia 12 de junho – cerimónias, espetáculos, a parada, etc.-, eventos muito importantes onde todos devíamos marcar presença, sempre que possível. Nem sempre se tem disponibilidade, mas quem puder devia deslocar-se e marcar presença, só nos fica bem.

Com a pandemia e a obrigatoriedade em encerrar portas, as atividades nos clubes, notou-se a falta de presença nos clubes e associações, muitas pessoas habituaram-se a outras formas de passar o tempo, e agora com tendência a piorar. Não se aproximam bons tempos para o associativismo, por muito que nos custe temos que nos preparar. Isto é muito fácil, ou nos tornamos mais unidos e se fazem coisas com destaque ou então caminhamos para fortes mudanças que serão obrigadas acontecer por natureza e que podem ser prejudiciais a nível cultural. Está na altura de pensar seriamente em constituir uma união que nos faça representar a todos, isto a ser feito seria enquanto há condições monetárias porque no andar que se vai, podemos ter surpresas.

Outro dos eventos que nos vai dar um estatuto de grande importância em termos de união, está a cargo do PCCM – a organização do maior número de pares a dançar o vira do Minho. Será uma das muitas boas notícias a nível mundial – conseguir bater o recorde de número de pessoas, para isto acontecer faz falta muita gente e aqui é que se vai notar a união de todos nós. Lembrem-se de uma coisa, será a comunidade portuguesa que fica no World Guinness Records com o maior número de pares a dançar o vira do Minho, não é o sr. A ou o sr. B, mas sim toda a comunidade, isto é muito importante. Se todo o português convencer um amigo, acreditem que mais ninguém conseguirá bater o recorde, mas para isso as pessoas têm que se registar. Por vezes gastamos sem querer $25 dólares mal gastos, acontece a todos, mas não será este o caso, estas são por excelentes causas, porque os rendimentos são para a Luso Charities, a vida em comunidade e para a sociedade do cancro, ao mesmo tempo ficamos conhecidos como comunidade unida. Inscreva-se através do PCCM e faça parte do recorde mundial.

Está na altura de olharmos só numa direção, em frente, e dar as mãos para sermos diferentes. Acreditem, logo que a notícia chegue a certos lugares onde há portugueses irão fazer algo parecido para provar que existem. Antes deles vamos ser nós. É muito mau quando se organizam eventos importantes e as pessoas não aderem. Vamos e toca a inscrever.

Viva a união, viva a comunidade portuguesa e viva o vira que todos vamos dançar em setembro de 2022.
Bom fim de semana.

Augusto Bandeira/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER