Mundo

Variante indiana é motivo “de preocupação”, diz OMS

A health worker prepares a dose of the Pfizer-BioNTech vaccine against COVID-19 to inoculate an elderly person, at a vaccination center in Lima on April 23, 2021. – Earlier this week Peru implemented the compulsory use of a transparent face shield to enter stores and markets -in addition to the face mask- due to the sharp increase in contagions and deaths boosted by the Brazilian variant of the new coronavirus, amid a second wave of the pandemic. (Photo by ERNESTO BENAVIDES / AFP)

A Organização Mundial da Saúde classificou a variante do SARS-CoV-2 identificada inicialmente na Índia como uma “variante de preocupação ou de interesse global”, por estudos indicarem ser mais contagiosa do que o vírus original.

A epidemiologista Maria Van Kerkhove, líder técnica da resposta à covid-19 na OMS, disse esta segunda-feira, em videoconferência de imprensa, que há estudos preliminares que apontam para um “aumento da transmissibilidade” e “redução da neutralização” desta variante, já detetada em Portugal.

“Por isso, classificámos como uma variante de preocupação ou de interesse a nível global”, afirmou a especialista, a partir da sede da OMS, em Genebra, na Suíça.

Maria Van Kerkhove adiantou que são necessários mais estudos epidemiológicos e de sequenciação genética da variante com origem na Índia, muito embora até ao momento “nada sugere que vacinas, tratamentos e diagnósticos não funcionem com esta variante”. “As informações que temos indicam que as medidas de saúde pública funcionam”, acrescentou.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER