Mundo

Mãe e filhas assumem responsabilidade por fogo que matou 30 macacos

Uma mulher de 60 anos e as duas filhas apresentaram-se à Polícia assumindo a responsabilidade por um incêndio que matou 30 macacos (incluindo gorilas e orangotangos) num zoo de Krefeld, na Renânia do Norte-Vestfália.

A família admitiu ter lançado cinco lanternas com fogo (ao estilo dos balões de S. João e proibidas naquela região) na noite de passagem de ano.

“Os nossos piores receios tornaram-se realidade. Nenhum dos animais sobreviveu no recinto dos macacos. Porém, o jardim dos gorilas não foi afetado”, indicou o zoológico na sua conta no Facebook, após o incidente, precisando que o gorila Kidogo e a “sua família estão bem”.

O jardim zoológico informou que a “tragédia inconcebível” tinha ocorrido logo após a meia-noite, quando foi relatado que o recinto dos macacos, com uma área de cerca de 2000 metros quadrados, estava a lavrar em fogo, embora sem existir ainda a confirmação de que os animais tinham morrido.

O zoológico, inaugurado em 1975, acolhia macacos como orangotangos e chimpanzés, além de grupos de gorilas mais velhos e de outros primatas de espécies distintas.

Jornal de Notícias

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER