Mundo

Líderes da Commonwealth escolhem príncipe Carlos como próximo chefe

Os líderes da Commonwealth decidiram esta sexta-feira que o príncipe Carlos sucederá à mãe, a rainha Isabel II do Reino Unido, na chefia da organização.

Os representantes dos 53 países-membros, reunidos na cimeira da organização que decorre no Reino Unido, aprovaram o pedido feito na quinta-feira pela monarca britânica. Na abertura da cimeira, Isabel II disse pediu aos países para escolherem o filho mais velho, e herdeiro da coroa britânica, para lhe suceder quando deixar o lugar (por morte ou abdicação).

A rainha chefia esta organização de países que pertenceram ao Império Britânico e a que se juntaram Moçambique, Ruanda e Namíbia desde que foi coroada, há 66 anos, mas o título de chefe da Commonwealth não é hereditário.

A função é essencialmente simbólica, cabendo-lhe assegurar a unidade da comunidade de nações e garantir o cumprimento dos princípios e objectivos da organização que ganha nova importância para o Reino Unido agora que prepara a sua saída da União Europeia.

Dezasseis Estados-membros, entre os quais a Austrália e o Canadá, reconhecem a rainha como chefe de Estado, mas a maioria são repúblicas independentes.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER