Comunidade

Daniel Bastos apresentou novo livro sobre as comunidades portuguesas em Lisboa

1 - milenio stadium - 2022-04-29
Mesa da sessão de apresentação do livro “Crónicas -Comunidades, Emigração e Lusofonia” (Da esq. para dir.: o historiador Daniel Bastos, acompanhado do advogado e comentador, Luís Marques Mendes, da Presidente da Comissão de Migrações da Sociedade de Geografia de Lisboa (SGL), Maria Beatriz Rocha-Trindade, e da Diretora do Museu da SGL, Manuela Cantinho. Créditos: DR.

 

Na passada sexta-feira (22 de abril), foi apresentado em Lisboa o livro “Crónicas -Comunidades, Emigração e Lusofonia”.

A obra, que reúne as crónicas que o escritor e historiador Daniel Bastos tem escrito nos últimos anos em diversos meios de comunicação dirigidos para as comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo, como é o caso do Milénio Stadium, foi apresentada na Sociedade de Geografia de Lisboa.

A sessão de apresentação, que encheu a sala de convívio de uma das mais relevantes instituições culturais do país, de dirigentes associativos, agentes políticos, académicos, emigrantes e lusodescendentes, esteve a cargo do conhecido advogado e comentador Luís Marques Mendes, que assina o prefácio da obra e caracterizou a mesma como um “exemplo de cidadania e de serviço público”.

Segundo Luís Marques Mendes, este livro é “o espelho da homenagem que Daniel Bastos quer prestar aos milhões de portugueses que, fora do nosso país, honram,pservem e prestigiam Portugal. E fá-lo como deve ser: com simplicidade e com verdade, com entusiasmo e com realismo, com autenticidade e com pragmatismo, com respeito pelo passado mas sem descurar a ambição do futuro”.

Neste novo livro, composto por cerca de centena e meia de crónicas, e realizado com o apoio da Sociedade de Geografia de Lisboa – Comissão de Migrações, o historiador português através de uma assumida visão de compromisso com os emigrantes, revela o empreendedorismo, as contrariedades, a resiliência e a solidariedade das comunidades lusas, a riqueza do seu movimento associativo, e as enormes potencialidades culturais, económicas e políticas que as mesmas representam nas pátrias de acolhimento e de origem.

Refira-se que o livro foi apresentado no decurso de uma cerimónia de homenagem a Gérald Bloncourt, fotógrafo franco-haitiano que imortalizou a emigração portuguesa e os primeiros dias da Revolução de Abril, e com quem o autor realizou os livros “O olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores” e “Dias de Liberdade em Portugal”. E que, ao longo do ano estão previstas várias sessões de apresentação da obra, cuja edição deveu-se em grande parte ao mecenato de empresas e instituições da diáspora que partilham uma visão de responsabilidade social e um papel de apoio à cultura, com particular destaque, para o grupo empresarial do comendador luso-canadiano Manuel DaCosta, um dos mais ativos e beneméritos empresários portugueses em Toronto.

Historiador, escritor e professor, Daniel Bastos, é atualmente consultor do Museu das Migrações e das Comunidades, sediado em Fafe, e da rede museológica virtual das comunidades portuguesas, instituída pela Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, que pretende criar uma plataforma entre diversos núcleos museológicos, arquivos e coleções respeitantes à história e à memória, à vida e às perspetivas de futuro dos portugueses que vivem e trabalham fora do seu país.

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER