EditorialBlog

Os jogos que as pessoas jogam

Editorial

Apostar é uma palavra que se adapta a uma variedade de significados no nosso quotidiano. A maioria das pessoas aposta com a sua realidade, todos os dias, ao correr riscos para tornar a sua vida melhor. Outros jogam para tentar vencer as probabilidades e tornarem-se imediatamente ricos. O sonho de riqueza instantânea, que pode mudar a vida de uma pessoa, impulsiona diariamente milhões de pessoas a atestar a sua visão de vencer as probabilidades, o que poderia cumprir as ilusões imaginárias de riqueza.

Os jogos que as pessoas jogam-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

O jogo e as apostas podem assumir várias formas intercambiáveis e podem ser jogados de várias maneiras. Desde apostas online, a jogos, casinos, e jogos e lotarias patrocinados pelo governo, todos os dias biliões de dólares trocam de mãos, a maioria dos quais são apostados por pessoas que não podem perder esses fundos. Kenny Rogers cantava “you got to know when to hold ‘em, know when to fold them, know when to walk away, know when to run…” infelizmente, a maioria dos apostadores não é suficientemente disciplinada para abandonar o jogo o que, por fim, pode transformar a fantasia de ganhar num pesadelo de ruína. O problema causado pelas apostas excessivas não é apenas financeiro. Demasiado tempo passado em apostas poderá levar a problemas legais e problemas nos relacionamentos, à perda de emprego, problemas de saúde mental, ansiedade e até suicídio. Frequentemente, durante a pandemia, os especialistas culparam as apostas online por agravarem os problemas de saúde mental já que as pessoas passam muitas horas à frente de ecrãs a alimentar o seu vício, que normalmente se torna destrutivo nas suas vidas. Timothy 6:10 declara que “o amor ao dinheiro é a fonte de todo o mal”. Porque é que as pessoas passam uma vida inteira a tentar fazer dinheiro, usando métodos legais e ilegais, arriscando tudo o que têm para encontrar a fonte de todo o mal?

As pessoas viciadas em apostas não são diferentes de um alcoólico ou de alguém viciado em drogas, e muitas vezes, não têm ajuda profissional disponível. O Ontario Lottery and Gaming Corporation é uma agência administrada pelo Governo de Ontário e é o promotor de jogos e apostas mais proeminente do Canadá. Incentivam as pessoas a comprar bilhetes, a visitar casinos, a participar em corridas de cavalos, e outros métodos, trazendo anualmente biliões de dólares para os cofres do governo. Garantem que uma grande parte dos lucros ajuda organizações de caridade, proporcionando assim uma visão positiva na legalização do jogo.

São gastos milhões de dólares para promover os impactos positivos de ganhar, embora não se demonstre as consequências desastrosas para muitas famílias quando se perde. Uma tentativa de desencorajar os jogadores a ultrapassarem os limites de gasto não é suficiente, e muitas vezes não existe ajuda disponível para os viciados. Relembra-me um pai a dizer a um filho para não fazer algo enquanto sorri, sabendo que a criança não vai obedecer.

O jogo é retratado como sendo uma atividade sofisticada que exala sensualidade como um cartão de visita para casinos e outros locais. Estas catedrais de excessos são vistas como lugares inclusivos para os ricos e pobres, provando que Timothy tinha razão.

As pessoas comuns são recebidas com luxo e requinte e cedem ao vício, sentados numa cadeira, em frente às slot machines, a usar fraldas para não terem de sair, com medo de perder a oportunidade de ganhar. Em alguns casos, o risco considerável que muitos correm no jogo pode compensar para uma pequena percentagem de jogadores profissionais.

As probabilidades não são para os imprudentes, e os apostadores só deveriam jogar se pudessem perder. Existem milhares de sites onde você pode apostar online no conforto da sua casa. Todos esses sites providenciam entretenimento e uma oportunidade para arruinar a sua vida. Os jogos que as pessoas jogam sem saber quando desistir podem ter um impacto imensurável nas suas vidas e conduzir a resultados desastrosos… ou à fortuna. Você escolhe.

Fique bem. 

Manuel DaCosta/MS


The games people play

Gambling is a word that is adapted to a variety of meanings in our daily lives. Most people gamble with their reality each day by taking risks to make their lives better. Others play games trying to beat the odds and become instantly rich. The dream of instantaneous wealth, which may change one’s life, propels millions of people each day to assert their vision of beating the odds, which could fulfill imagined illusions of riches. Gaming and gambling can take many interchangeable forms and be played in a variety of ways. From online betting, games, casinos, and government-sponsored lotteries and games, billions of dollars change hands each day, most of which are bet by people who ill can afford to lose the funds.

Os jogos que as pessoas jogam-editorial-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

Kenny Rogers sang, “you got to know when to hold ‘em, know when to fold them, know when to walk away, know when to run…” unfortunately, most gamblers are not disciplined enough to walk away from the game, which may ultimately turn the fantasy of winning into a nightmare of ruin. The problems caused by excessive gambling are not just financial. Too much time spent on gambling can lead to relationship and legal issues, job loss, mental health problems, anxiety, and even suicide. Often during this pandemic, experts have blamed online gambling for exacerbating mental health issues because people are spending too many hours in front of screens feeding their addictions, which usually become destructive in their lives. Timothy 6:10 declares that “the love of money is the root of all evil”. Why do people spend an entire lifetime trying to make more money using legal and illegal methods risking all they have to find the root of all evil?

Gambling addicts are no different from an alcoholic or a drug addict, and professional help is often not available to them. The Ontario Lottery and Gaming Corporation is an agency run by the government of Ontario and is the most prominent promoter of gaming and gambling in Canada. They incentivize people to buy tickets, visit casinos, horse racing, and other methods, bringing billions of dollars each year into the government coffers. They claim that a large portion of the proceeds helps charitable organizations thus providing a positive spin about legalized gambling. Millions of dollars are spent advertising the positive impact of winning while not relating the ruinous consequences that losing means to many families. An attempt at discouraging players from exceeding spending limits does not go far enough, and often there is no help available for the addicts. It reminds me of a parent telling a child not to do something while smiling, knowing the child won’t obey.

Gambling is portrayed as a sophisticated activity exuding a sexiness as a calling card to casinos and other sites. These cathedrals of excess are seen as inclusive places for the rich and poor, proving Timothy right. Luxury and refinement into which common folks are welcomed give away to addiction while sitting on chairs in front of slot machines wearing diapers and not leaving for fear of losing a winning opportunity. In some cases, the conscionable risk many take in gambling can pay off for a small percentage of professional players. The odds are not for the lighthearted, and gamblers should only play if they can afford to lose. There are thousands of sites where you can gamble online from the comfort of your home. All sites provide you entertainment and an opportunity to ruin your life. The games that people play without knowing when to fold may have an immeasurable impact on your life and lead to ruinous outcomes…or fortune. You choose.

Be Well.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER