Editorial

Eleições Federais Covid

Enquanto nos apressamos para a 44º campanha eleitoral do Canadá, dois anos depois de um governo de minoria, o Deus do Canadá sugere a necessidade de um novo mandato para governar este país. O mandato solicitado carrega o medo de um primeiro-ministro consumido por uma fome de poder que já não se via há décadas. Na Austrália, um colunista referiu-se a Trudeau como o “Kim Kardashian” dos líderes políticos, um bimbo com estilo, mas sem substância. Para quê convocar uma eleição quando continuamos a estar no meio de uma pandemia e precisamos de uma liderança contínua a todos os níveis para garantir que os ganhos da luta são conservados?

Eleições Federais Covid-cnada-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

O Sr. Trudeau irá precisar de muita graxa para os cotovelos de forma a garantir que as articulações continuam no sítio ao acotovelar os milhões de canadianos que o irão receber pelo caminho. A maioria dos canadianos não quer esta eleição, mas segundo o Sr. Trudeau, os partidos opositores estavam a obstruir o parlamento, embora ele tenha vindo a ser apoiado pelos submissos do NDP nos últimos dois anos.

O que é que esta eleição traz de bom aos canadianos? Eu diria que nada, esta eleição sem sentido centra-se em políticas duvidosas com pouca substância. O mundo não está pronto para voltar à normalidade e, na sua maioria, permanece fechado com uma quebra de 85% do turismo em comparação com os dias antes da pandemia. Quase um terço das fronteiras mundiais permanecem encerradas. O comércio com outros países está estagnado, à exceção de produtos essenciais e até os EUA estão a comprar petróleo russo, recusando o petróleo canadiano. Sendo assim, como irá a economia canadiana florescer e pagar a dívida de triliões de dólares, tal como Trudeau sugere ser do que se trata esta campanha?

Para manter as pessoas em segurança, o mundo adotou um conjunto de medidas confusas e sem lógica, impondo medidas severas para viajar e implorando às pessoas que se vacinem. Por que deveríamos implorar a uma fração de imbecis que recusa ser vacinados? Os passaportes de vacinação podem ser a resposta para impedir as pessoas de acederem a certos lugares, mas será esta a solução? As alegacões de certos idiotas, afirmando ser uma violação dos direitos humanos, confirma que os 18% que ainda fumam são os mesmos 18% que se recusam vacinar. A transgressão de direitos humanos e a imposição de regras para proteger o resto do mundo é uma estratégia necessária por parte dos governos, se quisermos todos beneficiar com a campanha de vacinação.

O direito dos humanos de viver uma vida baseada no lado certo da lei não deve ser ultrapassado por alguns cujas capacidades intelectuais não vão acima dos joelhos.

Portanto, o que podemos esperar até 20 de setembro de 2021, quando os canadianos se dirigirem às urnas? As expectativas são de que as promessas quebradas ao longo dos últimos dois anos serão novamente promessas feitas pelos Liberais. A negatividade e obscuridade farão parte da mensagem de todos os partidos aos canadianos, com garantias ambíguas dos bons tempos que se avizinham usando uma conta bancária vazia. O Canadá está sem dinheiro e nós não nos podemos dar ao luxo de mais promessas.  Esta eleição baseia-se em hipocrisia e palavras vazias e, portanto, a campanha das próximas semanas será pontuada por atores ocos num palco a que chamamos de Canadá. Nós merecemos melhor do que políticos que se recusam a impor regras aos cobardes que recusam a vacinação e o cumprir do seu dever cívico. O diabo tem as melhores melodias para satisfazer aqueles que acreditam no poder de Deus, mas agendas ocultas irão estar nas nossas vidas num futuro próximo. Manter o nosso processo de pensamento focado e equilibrado pode resultar na aquisição do tipo de país que merecemos.

Preste atenção aos palhaços de circo no espetáculo ambulante.

Fique bem.

Manuel DaCosta/MS


Version in english

Federal Covid Election

As we rush into Canada’s 44th election campaign after two years of a minority government, the God of Canada suggests a need for a new mandate to govern this country.  The requested mandate carries the funk of a Prime Minister consumed with a hunger for power not seen in decades.  A columnist in Australia called Trudeau the “Kim Kardashian” of political leaders, a bimbo with all style and with no substance.  Why call an election when we continue to be in the middle of a pandemic, and we need continuous leadership at all levels to ensure that the gains of the fight are retained. 

Eleições Federais Covid-cnada-mileniostadium
Cartoon by Stella Jurgen

Mr. Trudeau will need a lot of elbow grease to ensure his joints stay in shape when elbow pumping with the millions of Canadians coming to greet him along the way.  Most Canadians do not want this election, but according to Mr. Trudeau, the opposition parties were obstructing parliament even though he has been supported for the past two years by NDP doormats.

What’s in this election for Canadians?  I would suggest nothing, and this silly election is about dubious policies with little substance.  The world is not ready to normalize and, for the most part, remains closed, with 85% of tourism down from pre-pandemic days.  Nearly a third of the world’s borders remain closed.  Trading with other countries is at a stand still with the exception of essential products, and even the US is buying Russian oil, snubbing Canadian Crude. So how is the Canadian economy going to flourish and pay the trillion-dollar debt as Trudeau suggests this campaign is about?

The world has adopted a confusing and illogical mess of rules to keep people safe, imposing draconian measures for travel and begging people to get vaccinated.  Why should we resort to imploring to a faction of imbeciles who refuse to be vaccinated?  Vaccine passports may be the answer to prevent people from accessing certain places but is this the solution?  Infringement of human rights claimed by dimwitted individuals is shallow and confirms that the 18% who still smoke are the same 18% who refuse vaccines.  Transgression of human rights and imposition of rules to protect the rest of the world is a strategy needed by governments if we are all to benefit from the vaccination campaign.

The rights of humans to live a life based on the right side of the law should not be trumped by a few whose intellectual capacities do not rise above their knees.

So what can we expect until September 20th, 2021, when Canadians get to vote?  Expectations are that the promises broken in the past two years will be promises made again by the Liberals.  Negativity and obscurity will permeate the messaging to Canadians by all parties with ambiguous guarantees of good times ahead using an empty bank account.  Canada is broke, and we cannot afford any more promises.  This election is based on hypocrisy and empty words, and therefore the campaign for the next few weeks will be punctuated by hollow actors on a stage we call Canada.  We deserve better from both politicians who refuse to impose rules on the cowards who refuse to get vaccinated and fulfill their civic duty.  The devil has all the best tunes to satisfy those who believe in the power of God but hidden agendas will be within our lives for the near future.  Keeping our thought process focused and balanced may result in getting the type of country we deserve. 

Look out for the circus clowns on the traveling show.

Be well.

Manuel DaCosta/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER